large Blog MACD
large Blog MACD

Indicador MACD – aprenda a utilizar a média móvel convergente e divergente!

Por Martha Matsumura

Dentre os diversos indicadores disponíveis, o MACD, ou Moving Average Convergence Divergence, na minha opinião é um dos melhores. Utilizado por muitos traders, apresenta graficamente a relação de divergência e convergência entre duas médias móveis.

Baseado em outro indicador muito popular, a média móvel, é um indicador excelente para se usar sozinho ou combinado com outra configuração do mesmo indicador (além é claro se poder ser combinado com outros tipos de indicadores.) é a linha – ou também gráfico de barras – plotada como linha de sinal com o período escolhido. Esse indicador pode ser usado para encontrar gatilhos de compra e venda. Vamos entender um pouco mais?

Tipos de MACD

Neste artigo eu vou focar no MACD representado pelo histograma – essas barrinhas verticais que na minha opinião deixam a visão muito mais clara. E já partindo para parte mais prática, vou comentar sobre como usar dois MACDs no seu gráfico para encontrar gatilhos. O histograma mostra claramente quando as barras estão acima ou abaixo da linha zero, ou seja, mostra quando o preço está comprado ou vendido.

Gosto de usar a combinação de configurações bem diferentes. A ideia é conseguirmos entrar numa tendência, de preferência num ponto que possa ser de aceleração, o que comumente acontece em rompimentos de barra de força. Então você pode combinar 2 MACDs (teste antes de começar a executar em conta real). Quando acontecer o alinhamento dos dois, procure um candle gatilho que reforce a direção – para compra, candles positivos com pouca ou nenhuma sombra superior e para venda candles negativos com nenhuma ou pouca sombra inferior.

Inserindo e configurando a MACD

Vejam como é simples inserir o indicador MACD no seu Profit:

Com o gráfico aberto, clique com o botão direito do mouse e selecione “inserir indicador”. Vai abrir essa janela de escolha de indicadores:

MACD configurações
Configurando a MACD no Profit

Procure por “MACD” e selecione o Histograma, e layout “Inserir nova Janela”. Isso faz com que o indicador fique abaixo do gráfico principal, e não sobrepondo o mesmo. Faça isso para as duas configurações de MACD.

O MACD de configuração mais longa é que vai nos dizer se é compra ou venda. No exemplo a seguir, o gatilho foi compra pois o MACD longo (cinza) estava acima da linha zero.

Esperamos o histograma curto virar pra cima também. Junto com isso, observamos O aspecto do candle. Observem a formação do candle gatilho no exemplo: corpo longo, com alguma sombra inferior positivo para configurações altistas) e fechamento perto da máxima. Perfeito!

Para venda, a configuração segue os mesmos parâmetros, porém com os sinais invertidos, virados para o lado de baixo, ok?

MACD_dados
Encontrando sinais no gráfico

Como exemplo, apontamos a entrada no rompimento da máxima, com stop loss na perda da mínima do candle gatilho (que iniciou o movimento) e objetivo de, ao menos, o tamanho total da amplitude da barra gatilho. No exemplo, o trade de 2x a extensão do candle gatilho.

MACD informações
Encontrando gatilhos

Para venda, a configuração segue os mesmos parâmetros, porém de forma invertida, com os sinais virados para o lado oposto, para baixo.

Conclusão

E aí, traders? Prontos para colocar em prática o uso desse indicador? Esse é apenas um dos modos de se usar o MACD e é um dos modelos que mais gosto.

Se você quer ver mais artigos como esse no blog da Nelogica, deixe um comentário ou mande uma mensagem pra nós pelo Instagram @nelogica. Espero que tenham gostado e até a próxima!