5 dicas para ser um bom trader
5 dicas para ser um bom trader

5 dicas para ser um bom Trader

[author] [author_image timthumb=’on’]https://media.licdn.com/dms/image/C5603AQEU0f1hIO0UhQ/profile-displayphoto-shrink_200_200/0?e=1557964800&v=beta&t=mzTXjiJuv7GzUuLBsCJNUMRojoWRmCn-FYOEwz1FU9A[/author_image] [author_info]Lucas Chagas (Especialista em Trading).[/author_info] [/author]

Que as operações na Bolsa de Valores são uma forma de gerar alto dinheiro, muita gente sabe. A possibilidade de retorno financeiro alto e rápido são muito desejados por qualquer trader. Agora, que tipo de comportamentos, ações e hábitos alguém que opera diariamente precisa ter para conseguir vencer de forma consistente no mercado?

Para você entender de vez esse assunto, separamos 5 dicas diferenciadas para quem deseja ser um trader de sucesso. Boa leitura!

Estude, treine e simule

É importante que a mentalidade de alguém que busca operar com qualidade seja a alta performance. Entre os aspectos mais importantes da performance está o treino. Apenas a teoria não leva o desenvolvimento no mercado. Por isso, horas na frente da tela são necessárias para avançar.

Como um atleta, você como trader deve pensar em desenvolver várias questões. Pense em um atleta de MMA: jiu-jitsu, muay-thai, boxe… são muitas artes a serem aperfeiçoadas. O trader também deve aprimorar diversos pontos, como o aspecto operacional, técnico e psicológico.

A comparação entre trader e atletas profissionais é muito válida para explicar a realidade do trading. Com raríssimas exceções, alguém se destaca apenas pelo talento natural, mas pelo intensivo treino e aprimoramento das habilidades. Um jogador de futebol, por exemplo, passa por várias categorias de base para chegar ao nível profissional.

Outro ponto é a questão cognitiva: fala-se que atletas sabem se antecipar aos movimentos do jogo, prevendo situações e reagindo com altíssima agilidade ao que está acontecendo. Pensou em algo parecido com a sua vida de trader?

Na verdade, o operador se destaca ao aprender abrir e fechar posições conforme a sua estratégia definiu, com a maior agilidade possível, adiantando-se aos outros traders. Sem ficar torcendo com o que vai acontecer no mercado, aprende a agir quando deve agir.

Como é um processo de aprendizado contínuo, não há como dizer que alguém nasce um trader, mas se torna um trader, mesmo que tenha uma série habilidades diferenciadas. É um longo caminho, e quem focar no aprendizado, tende a chegar mais rápido nos resultados.

Desenvolva o operacional

No aspecto operacional, pense que você deve saber exatamente quais botões está clicando. Com a alta velocidade com que anda o mercado, estar conectado com os recursos acaba fazendo diferença. Imagine ver uma oportunidade de compra e, acidentalmente, enviar uma ordem de venda? Não pode acontecer de jeito nenhum.

Quando se está operando, é comum ficar perdido quando você é trader de “primeira viagem”. Demorar a zerar uma posição e querer comprar mas não ter a agilidade necessária, por exemplo, faz parte do aprendizado. Usar uma conta de simulação para treinar é bem útil nesses casos.

Testar técnicas e metodologias faz parte do desenvolvimento. Também, com o chamado de backtesting, se pode testar estratégias, permitindo que se faça uma avaliação dos métodos utilizadas para, enfim, tomar a decisão de utilizar com o dinheiro que se tem em conta.

A economia de dinheiro é algo muito importante: quando existem recursos que auxiliam o aprendizado sem necessariamente colocar capital em jogo, é algo que deve ser visto de perto. Além do mais, não há porquê quebrar uma conta aprendendo.

Modele o psicológico

O fato de ser bem-sucedido na vida profissional nem sempre serve para o mercado financeiro. O motivo disso é que o mercado é extremamente não-intuitivo, além de ser um mundo à parte do que normalmente conhecemos. Os atributos psicológicos passam por um processo de evolução contínuo no trading.

A sorte logo acaba no trading. A volatilidade do mercado coloca os ativos para cima e para baixo o tempo todo, e se adaptar a isso é uma missão. Para quem opera no day-trade, um ativo pode iniciar o dia subindo e terminar caindo. Às vezes, toda projeção do trader vai por água abaixo.

Todo dia é um novo dia no mercado. Quem mais rapidamente entende isso, consegue aproveitar melhor as oportunidades. Nem todo dia é dia de tendência, nem mesmo de consolidação. Nem todo dia é dia de alta, nem de baixa. Essa série de acontecimentos deve ser absorvida pelo operacional e especialmente pelo psicológico do trader.

E quando você acha que o trader começa a se profissionalizar? No momento que entende a hora certa de entrar nas operações, stopar e sair das operações. Independentemente do perfil, o “trader sabe-tudo” normalmente sabe nada, enquanto que quem trabalha mensurando riscos consegue longevidade.

Deseja viver do mercado? Saiba que proteger o capital é mais importante que as operações em si. Supor que vai acertar toda e qualquer operação, não ajuda na hora do trading.

Veja algumas dicas muito importantes que irão auxiliar a formação do seu mindset:

Arrisque o que você pode perder

Arriscar mais do que deve apenas vai levar a uma bola de neve sem fim, pois as perdas normalmente são severas para quem começa com altas expectativas na Bolsa.

Seja coerente com o seu plano de trading

Defina um plano operacional e siga ele. Com metas estabelecidas de ganho e perda, é mais fácil se guiar durante dia, semana e mês.

Não pule de galho em galho

Faça os testes necessários da sua estratégias e saiba o tempo certo de experimentação. Testar uma nova técnica todo novo dia não leva o trader a lugar algum.

Entenda que perdas acontecem

Deve-se reforçar que as perdas ocorrem a fazem parte do risco operacional. Saber gerenciá-las e ganhar mais do que perder é o verdadeiro desafio.

Dê tempo ao tempo

Esqueça a ideia de ser trader em uma semana. Saiba que a evolução é gradual e consistente. O mercado é um ambiente extremamente meritocrático que premia quem tem disciplina e sequência de ganhos.

Essas informações servem para qualquer trader. Utilize-as diariamente em seu operacional.

Saiba a hora de stopar

Esqueça a ideia de que trader não toma stop. Por mais que você seja um ótimo trader, não tem como acertar todas operações. Esse erro é muito comum dos iniciantes, pois é intuitivo pensar que um bom profissional de mercado acerta tudo. Na verdade, um bom operador é aquele entende que stopar uma operação perdedora é necessário para seguir vivo no mercado.

Saber gerenciar os riscos é uma maneira de operar no mercado com qualidade. Quando se ganha, se ganha com qualidade. Quando se perde também, pois se perde pouco. No longo prazo, o lucro vai aumentando. Se o operador entrar na ideia de não stopar, a tendência é ter perdas significativas que não cobrem os ganhos.

Por melhor que você seja no mercado, não há como vencer sem a gestão operacional. Imagine o cenário: você tem uma assertividade de 70% das operações, com ganho médio de R$ 100,00. Por pouco não tem uma bola de cristal do lado da tela. Porém, se nas 30% das operações perdedoras o resultado médio de loss for de -R$150,00, a conta não fecha.

Apesar do day-trade ter uma lógica de curto prazo, o ganho é pensando no longo prazo. Na soma das operações o resultado financeiro deve ser positivo. Se não é, algo está errado e deve ser corrigido. E uma maneira de corrigir é alinhar média de ganho e média de perda.

Stop faz parte da vida do operador e é um amigo do trader. Ele trava operações em loss, não permitindo que a perda se aumente. Quando você stopa, você é humilde o suficiente para admitir que não conseguiu acertar. Por outro lado, a soberba no mercado normalmente é punida de forma severa.

“Casar com o trade”, termo do mercado usado para quem abre uma posição e não fecha de nenhuma maneira, é terrível quando se está em loss. Remodele esse comportamento, buscando entender quanto de stop você aceita para o mesmo valor de gain.

Pense sempre o seguinte: quanto mais cedo você descobre que está errado, menos você se expõe ao mercado. Admita rapidamente o erro e tenha vida longa e próspera no mercado.

Conheça as regras da Bolsa

Como em qualquer atividade nova que se está fazendo, é fundamental saber as regras que estão valendo no game. Não é possível começar alguma atividade sem saber as normas que a coordenam. Veja agora algumas das principais dicas para você ficar atento:

Leilão

O leilão é o momento pré-abertura do mercado, em que a Bolsa define o preço justo de abertura do ativo. Dessa maneira, evita-se manipulações de preço. Você pode participar do leilão, enviando compras acima e vendas abaixo do preço teórico, abrindo posição no exato instante que abrir o mercado. Caso não tenha tanta experiência, espere abrir para operar.

Horários de negociação

A abertura e fechamento dos mercados ocorre em horários diferentes. O mercado futuro abre às 9h, enquanto que a Bovespa (mercado de ações) abre às 10h. Para quem opera minicontratos, por exemplo, já deve ficar atento ao mercado a partir das 9h. Normalmente o melhor horário para operar é o da manhã, quando há maior liquidez nos ativos.

Tipos de ordens

Existem diferenças entre ordens: limitadas, stop e à mercado. Ordens limitadas são ordens que preenchem o book de ofertas; stop, são ordens programadas para serem disparadas quando o mercado chega no preço; à mercado, são ordens para agredir as melhores ofertas de mercado. Essas diferenças definem o tipo de operação que você deseja fazer.

Perfis e suitability

Você responde questionários para enquadrar o seu perfil de investidor aos melhores produtos financeiros disponibilizados pela corretora. Dessa maneira, consegue dimensionar o risco de suas operações. Para o mercado futuro, normalmente o trader deve fazer a solicitação de liberação desse mercado, pelo fato de ter maior risco.

É importante ler e reler essas dicas quantas vezes você achar necessário, sempre considerando que a evolução no mercado ocorre quando se une o aprendizado da teoria com a prática do trading. E nesse momento você deve estar se perguntando: “já tenho o conhecimento, posso partir para o mercado real?”. Para isso, leia esse artigo para entender quando sair da conta de simulação e ir para a conta real!

Especialista em trading e produtor de conteúdo para mercado financeiro e traders de diversos perfis. É formado em Administração de Empresas (UFRGS) e pós-graduando em MBA Broker Global (IBMEC). Há mais de 4 anos, trabalha auxiliando traders e investidores a chegarem aos seus objetivos financeiros.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *