As 5 maiores altas e baixas de abril

Confira os papéis que mais se valorizaram e desvalorizaram no mês

O mês de abril se foi, mas não sem antes deixar os investidores atentos aos resultados do principal índice da bolsa brasileira (IBOV). O Ibovespa acumulou a maior queda desde março de 2020, fechando o mês negativo em 10,10%. A ressalva dos players pode ser explicada pelo receio de que o novo lockdown total na Ásia venha a impactar os países subdesenvolvidos e produtores de commodities, o que interrompeu o crescente otimismo sobre a retomada da economia.

Quer saber quais ações mais valorizaram no quarto mês deste ano e as que mais perderam valor de mercado? Leia o conteúdo abaixo e fique bem informado. Os resultados a seguir foram extraídos da ferramenta screening, do Profit Pro.

As maiores altas e baixas na bolsa

Locaweb (LWSA3): -29,01% / R$ 7,17

Após o duplo rebaixamento de recomendação sofrido no final de março devido aos resultados do 4T21, a ação LWSA3 encerrou abril no topo das maiores baixas, acumulando desvalorização de 45,52% no ano. Além do cenário interno, há outros fatores que impactaram na precificação do papel, como a expectativa sobre os caminhos que a taxa de juros americana pode tomar.

Via (VIIA3): -28,78% / R$ 2,97

O pano de fundo da baixa de 28,78% nos papéis da Via conta com a expectativa do mercado de que os resultados das companhias de e-commerce continuem em queda, somado a diminuição do poder de compra da população.

Magazine Luiza (MGLU3): -28,45% / R$ 4,88

Assim como a VIIA3, o valor das ações de Magazine Luiza caíram no mês de abril, também do segmento varejista. O que ainda traz esperança aos investidores é a expectativa de aumento da procura pelas lojas físicas da rede.

Banco Inter (BIDI11): -28,44% / R$ 15,17

Mesmo após retomar o seu processo de organização societária, a intenção do Banco Inter de listar seus papéis na Nasdaq não foi suficiente para frear a queda de 28,44% no valor das suas units. O cenário macroeconômico não ajudou, fazendo com que o volume movimentado pelos clientes nos cartões despencasse.

Grupo Natura (NTCO3): -28,19% / R$ 18,59

As ações da Natura caíram no mês de abril, em grande parte devido a diminuição do consumo por parte da população, combinado ao aumento dos juros. Somado a isso, ainda podemos considerar que a guerra entre Rússia e Ucrânia atrapalham os resultados internacionais da companhia, fazendo diminuir o volume financeiro movimentado.

 

As maiores altas e baixas na bolsa

PetroRio (PRIO3): +12,14% / R$ 26,70

Liderando a lista das maiores altas do mês que encerrou, a PetroRio conseguiu sobrepor a alta volatilidade de um cenário com restrição de oferta da commodity, ganhando destaque pela aquisição da Albacora Leste por US$ 2,2 bilhões. O CEO da empresa espera que a mesma dobre de tamanho em produção e receita.

CPFL Energia (CPFEC3): +12,02% / R$ 36,15

Após ser considerada por um dos principais bancos de investimento do Brasil como a ação de maior dividend yield (valor de dividendo) do setor de energia, a CPFE3 sustentou em abril o crescimento apresentado desde dezembro de 2021. A CPFL também adquiriu parte da Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-T) em uma compra bilionária.

Eletrobras (ELET6): +11,29% / R$ 40,15

Ainda que o Tribunal de Contas da União (TCU) tenha adiado a votação da segunda etapa da privatização da companhia, a expectativa pela desestatização da Eletrobras continua causando euforia no mercado, incentivando a continuidade do aumento do preço das ações de ELET6.

3R Petroleum (RRRP3): +10,47% / R$ 46,23

Além de arrematar seis blocos de exploração de petróleo em leilão realizado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), a 3R Petroleum conseguiu se destacar pela expansão do seu valor de mercado, com seus papéis valorizando em 10,47% em abril.

Cielo (CIEL3): +9,32% / R$ 3,40

Incentivada pelos resultados acima do esperado para o último trimestre, CIEL3 manteve sua tendência de alta. Em adição a isso, a empresa lucrou em torno de US$ 13 milhões ao vendar uma de suas subsidiárias.

 

Lembre-se

A lista de empresas com maiores altas e baixas de abril foi extraída da plataforma Profit Pro, com o auxílio da ferramenta Screening. No ProfitPro, você acompanha de perto e ao vivo todas as oscilações dos papéis negociados na B3. Para mais conteúdos completos sobre o mercado financeiro, visite o Blog da Nelogica.

Até logo e bons trades!