large View Blog 037
large View Blog 037

Como aproveitar o valor do dólar para lucrar na Bolsa de Valores?

Você sabia que a relação do dólar e do real é um dos principais preços na economia? É possível lucrar com ela, através das melhores opções de investimento.

Nesse artigo vamos esclarecer dúvidas básicas, mostrar os principais pontos que os traders e investidores observam quando falamos em mercado de câmbio, e quais os melhores caminhos para se beneficiar acerca da cotação, independente do seu perfil como investidor.

Você conhece o básico do mercado cambial?

Saiba o que é o Dólar

Antes de entrarmos na questão de como os principais traders e investidores lucram no mercado de câmbio, você sabe o básico de como funciona o sistema cambial?

Para começarmos, o dólar americano é a moeda emitida pelo Federal Reserve (o banco central dos Estados Unidos) para a realização de pagamentos no país. Além disso, serve também como referência para a maior parte das transações internacionais.

O dólar pode ser convertido em outras moedas no mercado de câmbio, que, na verdade, inclui todas as operações em que há troca de moedas – seja ela a americana ou não.

Porque os países precisam do mercado de câmbio?

Você já sabe que a maior parte dos países do mundo tem uma moeda própria e fazem transações entre si. Bom, isso torna necessárias as operações de câmbio para a realização dos negócios de comércio exterior, investimento estrangeiro e em bolsa, ou outros ativos financeiros em países diferentes, além de viagens e compras no exterior.

Também, sempre que a troca de reais por uma moeda estrangeira ocorrer, os brasileiros terão de utilizar o mercado de câmbio. Não há um valor máximo para a compra de moeda estrangeira por empresas ou cidadãos, mas para realizar a conversão dos reais, é necessário seguir regras do Banco Central, da CVM e da Receita Federal, que, juntos, disciplinam essas operações.

No Brasil, não existe um limite de compra de dólares, por exemplo. No entanto, a legislação não permite que a moeda seja usada diretamente como moeda de pagamento na compra de bens ou contratação de serviços. Ou seja, logicamente você não pode ir em uma loja de roupas e pagar em dólares o que comprou.

Mas afinal, como o valor da moeda é definido?

Antes de entrarmos na questão de como lucrar com o dólar, e para que tipo de investidor é indicado, precisamos entender como o valor da moeda é definido. Primeiro, você deve saber que a taxa utilizada para o câmbio de moedas é livremente definida no mercado financeiro, entre compradores e vendedores, mas que está sujeita a interferências externas.

O governo brasileiro tem adotado uma política cambial conhecida por “flutuação suja”. Essa política consiste em um câmbio que não é fixo, nem flutua apenas conforme a maré do mercado. Isso significa que ele pode interferir na formação da taxa por meio do Banco Central, que possui mais de US$ 300 bilhões em reservas internacionais.

Toda essa quantia garante à instituição o poder de elevar ou baixar a cotação do dólar, de acordo com seus objetivos. Agora pense o seguinte: ao incentivar a queda da oscilação do dólar, por exemplo, o governo pode ajudar a conter a inflação, facilitando a importação de produtos. Já um dólar mais valorizado aumenta a competitividade dos produtos nacionais.

Além disso, mesmo o dólar sendo uma moeda só, no Brasil há diferentes cotações:

Dólar comercial

O dólar comercial é usado para transações cambiais entre dois bancos, instituições e grandes empresas. Há cotações diferentes de compra e venda, e sua diferença se dá pelo lucro bruto do banco responsável pela intermediação das negociações.

Dólar turismo

O dólar turismo é utilizado para negociações de moeda estrangeira entre bancos e pessoas físicas com o objetivo de viajar e comprar no exterior. Seguindo a lógica de que as quantidades de moeda movimentadas nessas operações são menores, o spread do câmbio ou da casa de câmbio é maior.

Dólar paralelo

Esse mercado de dólar é ilegal e existiu no Brasil até a década de 1990. Hoje é necessário que a instituição seja autorizada pelo Banco Central para comprar ou vender uma moeda estrangeira.

Ptax (ou Ptax 800)

A Ptax é a taxa média ponderada de negociação de dólares entre instituições financeiras. Ela também funciona como um indexador da variação cambial, já que os contratos de dólar futuro negociados na Bolsa seguem o valor da Ptax futura.

Para operações de câmbio de dólares por outras moedas, excluindo o real, também é utilizada a Ptax.

Quais são os perfis de investidor encontrados no mercado?

O valor do dólar certamente está entre os principais pontos a serem observados pelos traders na hora de escolher as melhores opções de investimentos; e isso porque ele está relacionado a qualquer tipo de aplicação.

Todos os perfis de investidores sofrem influência dessa moeda, uma vez que a relação entre o dólar e o real é um dos principais fatores na economia. Porém, os perfis moderados e agressivos podem perceber mais esse impacto, já que esses investidores estão conectados com mercados de fundos cambiais, mercado de ações e mercado futuro.

De maneira geral, os investidores são classificados no mercado de acordo com seu perfil, que pode ser conservador, moderado ou agressivo.

O investidor conservador é aquele que busca, acima de tudo, segurança e, por isso, opta por alternativas que apresentem poucos riscos, porém com menor rentabilidade, como CDB, Tesouro Direto, LCI e LCA.

Já no perfil moderado, o investidor também preza por segurança, porém tem maior tolerância a riscos e, por isso, pode ter uma cartela um pouco mais diversificada e, consequentemente, mais lucrativa e arriscada. Ele pode optar por investimentos como fundos imobiliários, debêntures, fundos multimercados, mesclando com LCA, CDB, e LCI.

Diferentemente dos perfis conservador e moderado, os investidores de perfil agressivo são os que geralmente têm grande aceitação ao risco e, com isso, devem apresentar grande capacidade emocional para lidar com os riscos naturais do ambiente.

A consequência é que traders com essa característica prezam pelas melhores rentabilidades, já que seu foco está no lucro mais rápido possível. Às principais escolhas dos investidores agressivos são: ações, fundos multimercados que permitem alavancagem e têm renda variável, fundos de ações e derivativos, entre outros.

Para que tipo de investidor o dólar é indicado?

A resposta é: todos!

Para investidores conservadores, o valor do dólar é importante para avaliar o cenário econômico como um todo. O raciocínio padrão é que quando o dólar está alto, provavelmente, a economia não está boa, ou está se reerguendo.

Já para o investidor moderado, que coloca seu capital em fundos de investimento, aplicar o dinheiro em um fundo atrelado ao dólar pode ser um bom negócio.

O investidor mais agressivo pode partir para o mercado futuro, ou seja, operar minicontratos de dólar ou dólar cheio (padrão).

Descubra qual o melhor momento de comprar ou vender dólar

Existem diversos fatores que influenciam no momento ideal para transacionar a moeda, sendo que, de maneira geral, é preciso ficar atento às condições econômicas, assim como às expectativas do mercado.

Na teoria, quando a moeda, está depreciada é um sinal de que o cenário político-econômico nacional pode não não estar bem. Já quando a moeda se estabiliza, significa que a economia melhorou ou se consolidou. Se o cenário é de confiança, as chances de entrarem dólares na economia brasileira é maior, gerando apreciação do câmbio, ou seja, queda do valor do dólar.

Você também pode observar os tipos de operações realizadas, porque cada opção sofre influência do dólar de maneira diferente. São elas:

Fundos Cambiais

É um tipo de investimento considerado de risco médio, porque é diluído e tem tempo de maturação da operação, ou seja, é de médio a longo prazo, podendo levar meses ou anos. Para essa modalidade, é indicado ficar atento a fatores como custos envolvidos, se há rentabilidade histórica e qual a credibilidade de quem faz a gestão do fundo.

Também é importante lembrar que é um investimento de médio a longo prazo, por isso, a melhor ferramenta que ele pode usar é uma análise confiável do contexto de mercado, envolvendo condições políticas econômicas internas e externas.

Contratos futuros

Para contratos futuros, é possível ter o investimento e também a especulação. A maior parte, em torno de 65% a 70% das operações realizadas em dólar futuro, são posições day trade, ou seja, são operações abertas e fechadas no mesmo dia. Os 30% restantes são posições swing-trade.

Ações

Empresas cuja atuação está atrelada à variação do dólar são diretamente afetadas pelo câmbio, por isso, é fundamental que o trader desenvolva sua capacidade de análise do contexto do mercado. Em muitos casos, para mitigar os riscos, as empresas fazem  operação de hedge, a fim de se proteger da variação do dólar.

Quais são os riscos de operar no mercado cambial?

Todo investimento, mesmo os mais conservadores, apresentam riscos em maior ou menor escala.

Sendo assim, as chances de perdas tendem a variar para mais ou para menos, conforme o perfil da aplicação. No investimento em fundos, o operador tem um risco médio. Quem optar por investir em ações têm um risco médio-alto. Já operar com contratos ou minicontratos de dólar é uma operação de alto risco.

Tudo depende do seu perfil como investidor e, consequentemente, da sua tolerância ao risco. É importante observar que como a rentabilidade está diretamente ligada aos riscos, teoricamente, quem investe ou opera contratos de dólar na especulação, ganha proporcionalmente mais.

Porém, como nem sempre a teoria se mostra totalmente certeira na prática, o trader deve se manter atento e ter em mente a máxima de que quanto maior o risco, maior o retorno esperado, assim como a possibilidade de perda.

Por isso, seu primeiro passo, após identificar seu perfil de trader ou investidor, é montar um bom plano de ação e colocá-lo em prático. No artigo Como fazer um plano de trading? Temos um passo a passo para você, te ajudamos a começar no mercado com o pé direito, independentemente do ativo que você escolha operar.

Não esqueça que sucesso no mercado financeiro depende de dedicação, controle emocional e discplina. Com essas três coisas, os riscos não assustam você!

E esse artigo te ajudou com suas dúvidas? Comente sobre suas conclusões!