View Blog 089
View Blog 089

Como investir na bolsa: 4 dicas para escolher o ativo para operar

Saber como operar na bolsa é um desejo cada vez mais comum, já que muita gente tem percebido que é possível ter rendimentos mais interessantes por meio dos ativos de renda variável. Entretanto, a falta de experiência pode pesar na hora de decidir em quais operações aplicar o dinheiro.

Há diversos fatores que influenciam a escolha do melhor ativo, porém, alguns deles são fundamentais e decisivos. Este post vai mostrar os 4 principais, explicando como cada um oferece segurança na decisão. Confira!

1. Faça uma análise adequada

A análise técnica é um dos principais recursos para obter informações e uma percepção segura acerca de um ativo. A sua principal atividade consiste em observar o gráfico comportamental, avaliando o comportamento recente e as oscilações do ativo nas últimas horas ou dias.

A proposta é tentar encontrar um padrão comportamental que ofereça segurança ao trader. Assim, será possível ter uma perspectiva mais segura do que esperar, traçando uma estratégia de atuação para aquele ativo.

A decisão de entrada em uma posição depende diretamente dessa observação. Se o trader observar que há boas expectativas e que conseguirá traçar uma estratégia em cima disso, ele estará seguro para investir.

2. Analise a volatilidade do ativo

A volatilidade, ou seja, a variação dos preços de um ativo é o que faz com que seja interessante entrar e sair de posições: comprar e vender. Entretanto, essa volatilidade também representa riscos constantes de perdas em caso de quedas bruscas de valores, causadas por diversos fatores.

O interessante sempre será apostar em ativos mais seguros, como papéis de empresas de grande porte, que sejam estabilizadas no mercado. Entretanto, por vezes, pode ser interessante ter ativos mais voláteis, mas que também permitem, por exemplo, uma compra em um valor baixo e, posteriormente, uma venda interessante graças a uma valorização.

3. Avalie o preço que o ativo está batendo

Antes mesmo de entrar em uma posição, avaliar o preço atual do ativo é indispensável. Por mais que seja atrativo quando ele está, por exemplo, em um valor abaixo do mercado, você deve avaliar como ele provavelmente vai se comportar mais à frente. Se a perspectiva for de queda, é arriscado comprá-lo.

O preço de um ativo deve ser visto de maneira mais profunda antes de operá-lo. Um valor muito alto pode ser arriscado, já que, além do valor necessário para a entrada na posição, há o risco de queda, o que representa prejuízo.

É importante sempre avaliar as perspectivas de queda em ativos caros e de alta naqueles com preços interessantes. Assim, a sua aposta será sempre a mais adequada e confiável.

4. Observe a liquidez para abrir e fechar operações

A liquidez representa a possibilidade de retorno que você terá em um ativo. Isso significa que, após aplicar o capital, se você tiver a possibilidade de recuperar o valor de forma rápida, é porque o ativo tem boa liquidez. A avaliação desse fator também passa pela disponibilidade financeira do trader.

Os ativos de day trade são os melhores em relação à liquidez, pois permitem operações rápidas e feitas no mesmo dia. Dessa forma, o trader demanda menos tempo para fechar negócio, conseguindo um retorno financeiro rápido.

Viu como investir na bolsa não é tão difícil como muitos pensam? Seguindo essas 4 dicas, vai ser mais fácil de escolher o ativo ideal para operar!

Na era digital, é fundamental ter ferramentas tecnológicas que ajudem na rotina do trader. Entre em contato conosco e conheça nossas soluções!