Como operar minicontratos?
Como operar minicontratos?

Minicontratos: O que são e como começar a operar?

O mundo dos minicontratos em grande parte das vezes é a porta de entrada para o day trade. Isso acontece pois esses ativos oferecem inúmeras vantagens ao operador de mercado por ser um mercado de alta volatilidade, alta liquidez,  além de serem bastante acessíveis a todos. 

Porém os minicontratos possuem características únicas que devem estar claras no entendimento do trader. Então, reunimos neste artigo todos os detalhes que você precisa saber para entender de fato e começar a operar os minicontratos. Confira a seguir o guia definitivo sobre esses ativos!

Entenda o que são minicontratos

E então, o que são minicontratos? Minicontratos são contratos futuros de compra e venda porém em versões reduzidas dos contratos futuros de Dólar e Índice Bovespa. Possuem um valor de mercado equivalente a um quinto do valor dos contratos cheios, facilitando assim a entrada de pequenos investidores neste mercado.

Os minicontratos são os ativos mais líquidos da Bolsa de Valores., ou seja, possuem uma enorme quantidade de ofertas. Isso acontece pois milhares de traders e investidores realizam negociações nos minis diariamente.

Até o presente momento, os minicontratos estão disponíveis apenas para os ativos do Índice Bovespa e Dólar. Também popularmente conhecidos como Mini Índice e Mini Dólar.

Esses ativos fazem parte do mercado de derivativos, que é o mercado que negocia instrumentos financeiros que derivam de outro ativos. O conceito é mais fácil que parece: o dólar futuro, por exemplo, é um ativo que deriva do dólar (é um derivativo).

Mercado Futuro

Para começar a entender os minicontratos precisamos primeiramente compreender o mercado futuro como um tudo. Como o nome já sugere, estamos trabalhando com uma condição futura e não imediata como é o mercado a vista, mercado de ações.

Então basicamente no mercado futuro são negociados contratos futuros de uma determinada mercadoria, seja ela uma moeda como o dólar ou uma commodity como boi gordo ou café. Assim, compradores e vendedores estabelecem o preço de um “lote de produtos” a ser entregue em um prazo futuro pré-determinado.

Essa precificação está em constante mudança, sujeita a alterações pela oferta e demanda do ativo. Outro detalhe importante é o vencimento dos contratos futuros, cada ativo possui um vencimento diferente, por exemplo: os contratos futuros de dólar tem vigência mensal, ou seja, a cada mês haverá um contrato novo. 

Assim, durante as negociações de contratos futuros, tanto o trader quanto o investidor precisam ficar atentos as datas de vencimento.

O que são minicontratos futuros de dólar?

Antes da criação dos minicontratos futuros de dólar, também chamados de mini dólar, o investidor que desejava apostar na alta ou baixa do dólar, tinha que ter um bom dinheiro na conta. Isso acontece porque o tamanho de 1 contrato de dólar futuro é US$ 50.000,00 e o lote padrão é 5 contratos, logo o operacional era de US$ 250.000,00!

Havia a necessidade de ter apenas uma parte desse valor em conta (margem), mas ainda assim era inacessível para a pessoa-física. As coisas mudaram quando a Bolsa de Valores criou o mini dólar, um contrato 25x menor.

Veja abaixo as especificações técnicas desse ativo:

Ticker“WDO”, seguido por mês (1 caractere) e ano (dois caracteres).
Tamanho do contratoUS$ 10.000,00.
Lote-padrão1 minicontrato.
CotaçãoR$/US$ 1.000,00
Dia de vencimento1º dia útil do mês.
Meses de vencimentoTodos os meses do ano, de janeiro a dezembro, representados por 12 letras: F, G, H, J, K, M, N, Q, U, V, X e Z.
Exemplo de tickerWDOH20 (mini dólar com vencimento em 2 de Março de 2020).

No mini dólar, o último dia de negociação do contrato é no dia útil anterior ao vencimento. Assim, nesse dia ocorre a rolagem, que é o dia que iniciam as negociações no contrato posterior.

Pense no seguinte exemplo: estamos negociando o contrato WDOH20, cujo vencimento é dia 2/03/2020. No dia 28/02/2020 é o último dia de negociação desse contrato. Nesse dia, a liquidez tende a ir para o contrato posterior, que é WDOJ20, que vence no dia 1/04/2020, ou seja, os players começam a parar de negociar o contrato com vencimento em março/2020 e iniciam suas operações no contrato de vencimento em abril/2020.

O que são minicontratos futuros de Índice Bovespa?

Assim como no dólar, era caro apostar na Bolsa de Valores brasileira antes dos minicontratos futuros de Índice Bovespa, também conhecidos como mini-índice. Haviam algumas opções, como investir nas principais ações ou no índice futuro. O problema era, novamente, o valor na conta: o tamanho do contrato do índice futuro é o Ibovespa multiplicado por 5. Se o IBOV estava a 50.000 pontos, o valor era R$ 250.000,00!

Como então o pequeno investidor ia entrar no mercado? Apenas se alguém oferecesse uma opção mais barata. Essa alternativa foi o mini índice, contrato 25x menor que seu “irmão mais velho” Índice Futuro.

Veja abaixo as especificações:

Ticker“WIN”, seguido por mês (1 caractere) e ano (dois caracteres).
Tamanho do contratoNúmero de pontos do IBOV multiplicado por 0,20.
Lote-padrão1 minicontrato.
CotaçãoEm pontos.
Dia de vencimentoQuarta-feira mais próxima do dia 15 de meses pares.
Meses de vencimentoBimestral, nos meses de fevereiro, abril, junho, agosto, outubro e dezembro, representados pelas 6 letras: G, J, M, Q, V, e Z.
Exemplo de tickerWINJ20 (mini índice com vencimento em 15 de abril de 2020).

Por que negociar esses ativos?

A lógica desses ativo, como o de qualquer ativo da Bolsa, é a expectativa de sua subida ou queda ao longo do tempo. Acha que o câmbio vai depreciar? Compre mini dólar. Acha que apreciará? Venda mini dólar. Acredita que a bolsa vai ser uma abrupta queda? Venda mini índice. Acha que a Bolsa sobe? Compre mini índice.

Certamente, tanto o mini dólar como o mini índice são ativo que permitem, pelas suas características, operações de curto-prazo. Na prática, você está operando uma série de fatores, como as perspectivas da economia real, notícias e breaking news, fundamentos do mercado estrangeiro. Tudo isso afeta nosso câmbio e nossa Bolsa, logo afetam também os minis.

Variação mínima dos minicontratos

Antes mesmo de iniciar as negociações nos minicontratos, o operador de mercado deve se atentar em como funciona a variação de preço desses ativos. No caso dos mini índice, a variação mínima da cotação desse contrato é de 5 em 5 pontos, ou seja, ele se “movimenta” de 5 em 5 pontos e não de 1 em 1 ponto.

Essa variação miníma é chamada tick, e pode variar de acordo com o ativo que você está operando. No caso do mini dólar por exemplo, a variação minima é de 0,5 pontos, ou meio ponto.

Se compararmos essa variação em pontos dos minicontratos  com o mercado de ações, vamos notar uma grande diferença. Por exemplo, a variação minima no mercado de ações será de R$ 0,01, por isso quando analisamos este mercado é comum acompanhar a variação percentual das ações, já nos minicontratos normalmente os traders e investidores acompanham a variação em pontos.

As principais vantagens dos minicontratos

Os minicontratos oferecem inúmeras vantagens aos traders, pois são ativos que possuem volatilidade adequada, alta liquidez e baixos custos operacionais que ajudam pequenos investidores a ingressarem na Bolsa. Bom, mas o que exatamente significam esses termos? A seguir vamos abordar com mais detalhes cada um deles.

Entenda o funcionamento da margem

Um dos pontos que mais se destacam dos minicontratos são as baixas margens exigidas. Para quem não sabe, a margem ou “garantia” é um valor financeiro que a corretora exige que você tenha em sua conta para realizar operações com minicontratos.

Essa garantia irá auxiliar tanto você quanto a corretora. É justamente essa margem que permite você alavancar os seus investimentos em mais de 800x, na grande maioria dos casos, o que irá variar bastante de corretora para corretora.

Vamos às contas:

  • O valor financeiro de um minicontrato de dólar, por exemplo, é de US$10.000,00.
  • Então quer dizer que você precisa ter esse valor na conta? Não, a corretora irá exigir somente uma parte deste valor (margem).
  • Se a corretora possibilita uma alavancagem de 200x para minicontratos, isso significa que se você tiver R$ 500,00 em conta, pode operar o valor total de R$ 100.000,00.
  • Nesse exemplo anterior você conseguiria operar até 2 minicontratos de dólar futuro com R$ 500,00. Percebe a praticidade desses ativos?

Obviamente uma alavancagem muita alta pode ser bastante prejudicial para a sua saúde financeira, então você deve tomar cuidado quando for utilizar este recurso.

Custos operacionais dos minicontratos

Também, os custos que envolvem as operações de minicontratos são, normalmente, bem acessíveis. Os custos operacionais são corretagem, emolumentos e ISS. Corretagem é o valor que a corretora cobra por intermediar a negociação. Emolumentos são custos de bolsa. ISS, o imposto sobre as corretagem.

Uma dica: coloque os custos na ponta do lápis e veja o que cabe no seu bolso, mas não vá só pelo mais barato.

A importância da liquidez e da volatilidade

Liquidez e volatilidade são atributos fundamentais para operar algum ativo. Nos minicontratos são características que se destacam e muito.

Quando se fala de liquidez, basicamente está se falando de duas coisas: book de ofertas cheio e bastante negociação. Os minis são contratos altamente negociados, por participantes que operam de maneira direcional e fazem arbitragem com os contratos-padrão. O custo baixo facilita a entrada de todos nesses mercados.

As ofertas dos minicontratos também os caracterizam como ativos líquidos. O spread (diferença das melhores ofertas de compra e venda) é baixo e às vezes mínimo, e o book é cheio. Assim, fica fácil de apregoar ordens e ter saída para suas operações. Para o day trade, por exemplo, é necessário que um ativo seja líquido.

A volatilidade é outro aspecto crucial. Já imaginou operar um ativo que não movimenta? Nem sobe, nem desce… só fica no mesmo preço. Não dá, certo? Esse cenário não faz parte dos minicontratos. São ativos voláteis, com muitas movimentações no dia, abrindo muitas oportunidades de trades.

Como funciona a RLP nos minicontratos

Se você ainda não sabia, a RLP (Retail Liquidity Provider) é um sistema que as corretoras adotam para prover liquidez para as ordens de compra e venda de seus clientes. Esse mecanismo é ativado somente perante aceite do cliente.

Na prática esse sistema permite que o intermediador, no caso a sua corretora,  seja a contraparte do seu trade, participando então de forma ativa na negociação. Desta forma a sua corretora irá prover liquides para a sua a sua ordem. As negociações seguem normalmente por meio da B3, pois estão ligadas ao sistema de negociação da Bolsa, o PUMA Trading System.

No modelo tradicional, há o Book de Ofertas e as agressões no Book, e as negociações são feitas somente entre os traders. No caso da RLP, será uma oferta que não estará visível no Book, podendo ser usada pelo intermediador sempre no spread do mercado e se tornando pública apenas no fechamento do negócio (atualização no Times and Trades).

Conheça as regras da RLP

Para que esse novo recurso esteja funcionando de maneira plena e adequada para investidores e intermediadores, algumas regras foram definidas. A principal delas é o funcionamento da RLP somente para minicontratos. Essa medida foi estipulada durante a primeira fase experimental da RLP.

Nesta fase inicial, somente pessoas físicas podem aderir a esse novo sistema. Isso proporciona mais um diferencial para operações com minicontratos, pois possibilita ao trader zerar uma posição ou realizar uma entrada a mercado por um preço igual ou melhor que o que está sendo apresentado no book.

Lembrando que mesmo que a oferta da RLP não esteja presenta no Book, assim que realizada a negociação é possível acompanhar no Times and Trades, como um fechamento de negócio normal. A principal diferença que você conseguira distinguir essas ordens como Agressor RLP.

O que fazer para operar então?

Para operar os minicontratos, você deve estar atento a pontos que com certeza vão fazer diferença no seu resultado final. Por exemplo, você deverá estudar técnicas operacionais. Também, vai ter que entender como se comportam os ativos que está operando. Além disso, vai ter que escolher uma boa plataforma operacional, uma boa corretora, ou seja, são algumas questões para considerar. Dúvidas? Leia abaixo!

Estude técnicas de mercado

O trader pode utilizar de várias metodologias para acompanhar os mini. São muitas mesmo, mas como saber a certa? A resposta é que não há “uma técnica correta”. O “Santo Graal” não existe, então você terá que estudar. As mais utilizadas hoje, para o trading, são o tape reading e a análise técnica.

Tape Reading é um método que busca identificar oportunidades no mercado por meio da atuação de grandes players. Grandes participantes são aqueles que movimentam os ativos de verdade, então, siga o fluxo! Essa é a lógica da análise do fluxo de ordens. Para operar os minis, você deve ficar atento à atuação dos participantes no contrato cheio

Para iniciar na leitura de fluxo, é interessante busca por materiais e webinários relacionados a essa tema. Você entenderá o que significa o conceito de “agressão” e como identificar a intenção dos principais players, usando ferramentas como o Book de Ofertas, Times and Trades e Volume At Price.

Uma outra metodologia muito utilizada é a análise gráfica. Para a análise gráfica, entender a teoria de Dow, Price Action e análise técnica é essencial. A análise gráfica basicamente é a interpretação do mercado por meio de gráficos, utilizando padrões gráficos e indicadores técnicos.

A partir da análise gráfica, você vai entender como se comporta o preço e suas principais tendências. Mas não pense que é algo simples. São muitas horas de análise até olhar pra tela e conseguir interpretar algo.

Tanto a análise gráfica como a análise de fluxo podem ser úteis, mas depende muito de como você irá utilizá-las. E como ter acesso a ferramentas que possibilitam usar essas técnicas?

Contrate uma plataforma profissional

Sem uma plataforma profissional não é possível operar minicontratos com qualidade. Nem no início, nem durante o processo de aprendizado, nem quando conseguir a consistência no trading. Desde o primeiro momento, pense que você indo para uma guerra. E para a guerra, tem que ir preparado com o que existe de melhor.

Imagine que você irá começar a analisar o mercado: você vai precisar de gráficos com várias periodicidades, indicadores técnicos, livro de ofertas, histórico de negócios, ferramentas para enviar ordens com velocidade, enfim, uma série de funcionalidades. Também, os dados do mercado tem que ser bons. Você tem que operar com confiança.

Pense também que você tem que aprender primeiro antes de colocar o seu dinheiro à prova. Para que ir colocando direto o dinheiro no mercado? Se for pra perder dinheiro assim, melhor botar numa fogueira. Busque por contas de simulação e replay de mercado, ferramentas que permitem aprender.

Onde você encontra todas essas ferramentas? No Profit! Com o Profit você terá como iniciar seus estudos com alto padrão, tendo em mãos todos os recursos necessários para entrar no mundo financeiro.

Profit Minicontratos 1
Profit Minicontratos 1

Escolha uma corretora de confiança

A escolha da corretora é outro ponto fundamental para seu sucesso nos minicontratos. São três atributos a se considerar: infraestrutura, atendimento e custos. Só há uma pessoa que vai responder qual a melhor corretora: você. Você, aspirante a trader, vai escolher qual intermediador é o melhor para a sua realidade.

O primeiro passo e realizar uma boa pesquisa no mercado e em seguida entrar em contato com a corretora que você quer ser parceiro. É extremamente importante esse contato com a sua corretora, pois e ela que fará a gestão das suas operações e caso aconteça qualquer emergência, receber um bom atendimento que te auxilie em uma hora critica é fundamental.

Imagine que você irá operar day trade nos minicontratos: de nada irá adiantar uma corretora uma corretora com diversas isenções de custos se ela não te dará o suporte adequado quando necessário. Da mesma forma, uma corretora com custos muito elevados poderá corroer todo o seu lucro.

Faça sua pesquisa e análise com muita calma, pois a corretora que você escolher será a sua parceira durante suas operações, assim como a sua plataforma. Não esqueça de falar com outros operadores. Eles trarão a experiência pessoal como exemplo, e aí compare o que realmente vale a pena.

Aprimore seu operacional

Já está operando? Agora é hora de aprimorar o seu operacional. No primeiro momento vai ser difícil, fique tranquilo. Não pense que achou a máquina de fazer dinheiro. O trade é uma profissão que exige tempo e dedicação.

Você verá que o day trade com minicontratos pode gerar excelentes resultados, ao mesmo tempo que podem gerar perdas significativas caso não haja um controle operacional. Entenda que a gestão de risco, especialmente no day trade, é fundamental. Lembre-se que todos os traders profissionais, sem exceção, possuem uma gestão de risco bem estruturada e com parâmetros claros

Como a Nelogica pode ajudar a operar minicontratos 

Um detalhe muito importante é estar ciente que operações com minicontratos são recomendadas para traders com uma certa experiência. Vale lembrar que é necessário também estar ciente e confortável em relação aos riscos que envolvem os trades com minicontratos. Resumidamente, será necessário que você tenha um perfil de investidor do tipo agressivo, junto a sua corretora.

A Nelogica vai te ajudar disponibilizando recursos avançados de análise e operação pelo Profit. Além de todo o arsenal analítico que você encontra nas plataformas da Nelogica, você terá todo o auxilio na sua jornada à trader, com conhecimento e conteúdos que são compartilhados diariamente nas redes sociais e principalmente, pelos artigos e vídeos no Youtube.

Com todo esse conteúdo educacional, fica mais mais fácil o entendimento dos principais conceitos do mundo do trading e metodologias de análise do mercado que podem ser aplicadas para operações nos minicontratos. Não perca tempo e continue se aprofundando no mercado financeiro.

Você não está sozinho nesta caminhada, conte conosco para explorar as variadas possibilidades do mercado financeiro

Falamos nesse artigo sobre todos os aspectos que você tem que considerar ao operar minicontratos. Aproveite para entender melhor um dos passos fundamenteis para operações com minicontratos…

Conheça a importância do Suitability na atuação do trader

Especialista em trading e produtor de conteúdo para mercado financeiro e traders de diversos perfis. É formado em Administração de Empresas (UFRGS) e pós-graduando em MBA Broker Global (IBMEC). Há mais de 4 anos, trabalha auxiliando traders e investidores a chegarem aos seus objetivos financeiros.
  1. boa tarde,queria fazer um comentario sobre o simulador,que na minha opiniao nao tinha que ser cobrado pois eh com o teste no simulador que a pessoa vai ter o conhecimento se esta eh ou nao a melhor plataforma para seu uso na real e tbem para poder ir pegando a pratica com a mesma.Meu exemplo,eu tenho o chart trading e nao tem o simulador junto, as vezes quero testar outra estrategia e nao tenho como testa ela antes a nao ser que eu contrate,so que o valor nao compensa ela eh mais cara que a plataforma.Obrigado!!

    1. Olá Rafael,
      Fique tranquilo, você pode solicitar um testa da plataforma diretamente em nosso site, e então poderá testar por 15 dias com uma conta de simulação. Note também que algumas corretoras infelizmente não oferecem a conta de simulação de cortesia, mas você poderá realizar uma adesão a parte indo no menu Ajuda > Profit Store > Módulo de Simulação.

      Qualquer dúvida adicional, contate o nosso time comercial: comercial@nelogica.com.br
      Grande abraço!

    1. Olá Carlos,
      O valor pode variar bastante de corretora para corretora então é importante que você pesquise bastante. Você pode também fazer a contratação diretamente pelo nosso site

  2. De acordo com o exemplo dado, no caso de negociar mini contrato de dólar:

    “Vamos às contas:

    * O valor financeiro de um minicontrato de dólar, por exemplo, é de US$10.000,00.
    * Então quer dizer que você precisa ter esse valor na conta? Não, a corretora irá exigir somente uma parte deste valor (margem).
    * Se a corretora possibilita uma alavancagem de 200x para minicontratos, isso significa que se você tiver R$ 500,00 em conta, pode operar o valor total de R$ 100.000,00.
    * Nesse exemplo anterior você conseguiria operar até 2 minicontratos de dólar futuro com R$ 500,00. Percebe a praticidade desses ativos?”

    Não deveria ser possível negociar 10 minicontratos ao invés de apenas 2? Já que seria como se o trader tivesse R$ 100.000,00, e cada minicontrato vale R$ 10.000,00. Fiquei com essa dúvida!

    1. Olá Felipe,
      Não pois um contrato de mini dólar equivale a US$ 10.000,00 (10 mil dólares), que equivalem certa de 44 mil reais por contrato na cotação atual.

  3. Olá, Boa noite!
    Eu dormi comprado no mini dólar, só quê, quando eu emito uma ordem de venda e ela é concretizada, a operação não é finalizada e os contratos voltam para minha conta como comprados de novo!
    como eu faço para finalizar essa operação?
    estou meio apreensivo,

    Obrigado!

    1. Olá Elves,
      Se essa operação foi realizada na conta real, primeiramente verifique como está a sua posição junto a sua corretora. Também entre em contato com o nosso time de suporte para verificação desta situação: suporte@nelogica.com.br

      Abraço!

  4. Bom dia! Abri uma conta com a Clear e gostaria de saber se a plataforma Clear Trader tb aceita mini contratos. Ela está com um preço excelente atualmente. Grato pela atenção.

    1. Olá Jeferson,
      Sim aceita, mas verifique junto com a sua corretora detalhes sobre margens necessárias para operação e politica para operações Day Trade.
      Grande abraço!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *