View Blog 115
View Blog 115

Como se proteger da volatilidade de mercado em período de eleições

A volatilidade de mercado é um fator com o qual os traders precisam lidar. Diferentes situações influenciam diretamente o preço dos ativos, como o período de eleições. Nessa época, a gestão de riscos e o acompanhamento constante devem ser exercidos.

A incerteza de uma perspectiva gera desconfiança e especulações, dois pontos de grande influência nos preços. Neste post, você vai entender como se proteger dessa volatilidade, entendendo o que a gera e como operar com menos riscos. Confira!

Entenda os impactos da volatilidade

Contextualizando com o mercado financeiro, a volatilidade representa um grau de risco. Quanto maior ela for, maior a chance de variação do preço de um ativo. Naturalmente, o risco de uma operação aumenta proporcionalmente.

Toda essa incerteza gera preocupações quanto às perdas. Ativos com preços variando demandam uma gestão de risco forte, já que é difícil ter uma perspectiva de como esses valores vão se comportar. A volatilidade atua tanto no aumento quanto na queda, então, não se sabe se ela representará lucro ou perdas.

O comportamento do mercado

O trader precisa observar o comportamento do mercado. Diante do que ocorre no momento, ele deve saber resistir a essa instabilidade dos preços. A operação nessas condições é o que define a margem de lucro obtida ao final das operações.

É importante também atentar para a expectativa. Se o mercado está otimista quanto aos preços, a tendência é que eles subam. Naturalmente, o mesmo pode acontecer ao contrário, com um movimento de queda. A volatilidade aparece nessas duas situações, então, é preciso operar de acordo.

Veja como a volatilidade de mercado se mostra no período de eleições

No período de eleições, a instabilidade toma conta do mercado financeiro. Tudo gira em torno das incertezas sobre o futuro, especialmente, sobre como o candidato eleito vai conduzir as questões econômicas do país. As especulações, já comuns a qualquer momento, aumentam ainda mais nessa época.

Contextualizando para o Brasil

Com um novo presidente, vêm novas decisões. A expectativa em torno dessas mudanças já é um fator que causa instabilidade nos preços. Quando se trata de Brasil, a situação econômica não é das melhores, então é esperado que o novo governo tenha medidas para corrigir esse quadro.

Cada candidato tem um plano de governo, com propostas voltadas a assuntos que influenciam o mercado. As pesquisas de intenção de votos também ajudam a gerar especulação, resultando na volatilidade nos preços.

Por exemplo, se as intenções de votos estão favoráveis a um candidato com um plano voltado à recuperação da economia, o mercado tende a reagir com otimismo. Isso faz os valores dos ativos subirem, favorecendo também a boa perspectiva do interesse estrangeiro.

Todo movimento é observado de perto pelo mercado financeiro. Quanto mais ele julgar que a economia do país está em ameaça iminente, mais os preços reagirão mal e a volatilidade representará queda.

Entretanto, se a perspectiva após as eleições é de mudanças positivas, os preços dos ativos internos valorizam. Essa boa projeção representa também maior interesse estrangeiro. O Risco-Brasil diminui e o otimismo aumenta, especialmente, sob a perspectiva da entrada do capital de fora do país.

Saiba como identificar a volatilidade de mercado

A observação acerca da volatilidade é indispensável ao trader. O entendimento da origem e do tamanho dessa variação ajuda na gestão de risco. É possível identificar esse movimento ao classificá-lo em três tipos: histórico, implícito e real.

A volatilidade histórica é aquela que o mercado já conhece e espera em relação a determinado ativo. Ela é padrão, já tendo acontecido. A implícita é aquela estimada, com base no histórico de preços e na perspectiva futura. Já a real é concreta, determinando o quanto o ativo varia no futuro.

A observação é fundamental para identificar preços instáveis. De maneira simples, o trader pode observar como o ativo tem se comportado nos últimos dias. Se o seu preço não mostra estabilidade, já há a identificação de um certo nível de volatilidade.

Conheça os riscos e como se proteger deles

Os riscos da alta variação de preço se apresentam como em qualquer época: aumentando a possibilidade de perdas. Sendo assim, no período de eleições, é importante ter uma atuação segura e estratégica. A seguir, veja como se proteger da volatilidade de mercado em ano eleitoral.

Aprimorar gestão de risco

gestão de risco de sempre deve ser mantida. O trader precisa ter metas de ganho e de perda, sabendo exatamente a hora de parar. Esse planejamento preserva o capital e permite operar com segurança, mesmo em períodos de variações altas. O plano é não entrar em um looping de prejuízos!

Reduzir as posições

As posições também devem ser reduzidas. Se a volatilidade está alta, o lucro das operações também pode ser esticado, logo, o lote pode ser menor. Trabalhar com esses valores mais enxutos reduz os riscos de grandes perdas, favorecendo também a atuação em movimentos mais longos do mercado.

Calibrar as ordens de stop loss

O stop loss é o maior amigo do trader. Ele define o limite de perdas, e tem um benefício ainda maior no período de alta volatilidade. Por isso, revise esse comando sempre, avaliando se ele ainda está configurado em um preço realmente interessante.

O mercado pode mudar rapidamente, fazendo com que o valor de stop loss planejado não esteja mais de acordo ao mercado.

Manter o equilíbrio

Não aja por impulso! Em períodos de alta volatilidade de mercado, é preciso ter calma antes de tomar qualquer decisão. Você consegue até ganhar mais em determinado momento, mas não se empolgue. Lembre-se sempre de que a perda pode ser muito pior.

Só realize operações com convicção. Faça uma análise prévia e estude essa viabilidade. Além do mais, não opere apenas por conta da variação de preços, esperando uma valorização repentina.

Fique atento à duração do período de eleições

O trader precisa ficar atento à duração do período de eleições. Pelo menos no que diz respeito ao mercado, essa época vai muito além dos meses que antecedem a votação. Praticamente durante todo o ano, haverá a volatilidade.

As especulações, as pesquisas de intenção de votos, os debates e uma série de fatores chamam a atenção do mercado. Como você já viu neste conteúdo, a perspectiva de futuro é o que pode fazer preços caírem ou subirem.

O período pós-eleitoral também precisa ser observado. Nessa época, em especial, com a definição do nome em questão, os preços também reagem. Os ativos estarão sob variação até as primeiras medidas tomadas pelos políticos, então, é bom também manter a observação redobrada.

A volatilidade de mercado é um tema importante nesse ano de eleições. Agora que você entendeu melhor esse quadro, fique de olho nos preços e tenha um bom plano de gestão de riscos.

A Nelogica oferece diversas soluções tecnológicas para facilitar a atuação de traders. Entre em contato conosco  para saber mais!