View Blog 161
View Blog 161

Compra e venda de ações: entenda por que o mercado oscila

Existem diversos tipos de operações no mercado financeiro, mas as rápidas transações de compra e venda de ativos são as que mais despertam interesse do público em geral. Afinal, é comum ouvir histórias de ganhos espetaculares a partir das operações de day trade na bolsa de valores.

A verdade é que é realmente possível obter bons lucros com esse tipo de operação, mas o caminho não é exatamente fácil. O primeiro passo é entender a dinâmica dos ativos e os principais fatores que geram oscilação nesse mercado. Para te ajudar nisso, fizemos esse artigo pensando nas suas maiores dúvidas. Confira!

Como funciona a compra e venda de ações?

Tudo começa com a empresa que deseja disponibilizar suas ações no mercado. Chamamos essas de empresas de capital aberto – ou S.A. – . A partir desse momento, as ações, que são frações representativas do capital social da empresa, ficarão disponíveis para quem tiver interesse em investir. Explicando de uma forma mais simples ainda, você compra pedaços de uma empresa. E todo investidor que detém uma ação dessa companhia, se torna uma espécie de sócio dela, se beneficiando também do seu lucro.

E porque uma empresa colocaria suas ações no mercado? É dessa forma elas conseguem captar dinheiro de forma barata.

Mas antes de você decidir entrar para esse mundo, é preciso estudar muito antes. Saiba que há várias classificações de ações, e muito outros mercados que você pode atuar. Tudo depende do seu perfil e de como você deseja traçar estratégias.

Parece muita informação? Na verdade não é, apenas pesquise um pouco mais sobre e organize as informações. Temos diversos artigos que podem te ajudar a começar nesse mundo, principalmente na categoria Iniciando na Bolsa.

Se informou e está pronto para começar a estudar a dinâmica dos ativos? Um trader do mercado de ações deve buscar uma corretora autorizada pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e fazer o seu cadastro. O segundo passso é contratar uma plataforma profissional, no qual é possível fazer estudos, traçar estratégias, dentre centenas de outras opções.

Uma, por exemplo, bastante válida e essencial para quem deseja entender as oscilações da bolsa de valores, é o replay de mercado. Com ele é possível rever o mercado em seus principais pontos, identificando os pontos de entrada e saída das operações, além de aprender revendo os eventos de alta volatilidade – aqueles famosos momentos em que o ativo sofre uma queda ou alta brusca.

A dinâmica de compra e venda de ações pode ser vista como uma espécie de leilão. Vendedores determinam o valor que gostariam de obter com aquela ação e os compradores fazem as suas ofertas. E falando de um jeito bem simples, quem ganha essa disputa, é chamado de agressor. Frequentemente, os preços de venda e de compra observados são diferentes.

O que significa spread bid-ask?

Continuando a lógica, e apresentando um novo conceito, spread bid-ask se refere justamente à diferença entre a melhor oferta de compra e a melhor oferta de venda. O preço de venda é sempre superior ao preço de compra. Além disso, a tendência é que ações mais baratas e bastante negociadas tenham spread curto, ao passo que ações mais caras costumam ter spread longo.

Quando uma operação de compra e venda de ações é realizada, o comprador paga o preço de venda (mais alto) e o vendedor recebe o preço de compra (mais baixo). A diferença — o spread bid-ask — serve para cobrir uma série de taxas e a comissão da corretora.

Como a ordem de compra e venda é determinada?

Na BMF&Bovespa existem duas regras principais. A ordem da compra e venda de ações é determinada com base na preferência pelo preço e na preferência pelo tempo.

O trader que envia uma ordem de compra com preço mais alto terá preferência na compra da ação sobre quem ofertou um valor mais baixo. Além disso, o investidor que envia uma ordem de compra antes terá preferência sobre quem enviar uma ordem de compra depois dele.

Quais fatores são responsáveis pela oscilação dos preços das ações?

Existem muitos fatores que influenciam no preço das ações de cada empresa e no mercado financeiro de uma maneira geral. Entenda sobre eles!

Apetite dos investidores pela venda ou compra

Como em qualquer outra negociação, o preço das ações também é determinado pelo apetite dos compradores. Se existem muitas pessoas interessadas em pagar por uma ação de determinada empresa, o preço dela vai subir. Imagine que muitas pessoas façam ofertas pela ação de uma empresa X. O que os vendedores provavelmente farão? Aumentarão o preço de venda para lucrar mais, certo?

Em contrapartida, se existem muitos vendedores interessados em se desfazer das ações, o preço vai cair. Muitas vezes, os vendedores preferem aceitar ofertas mais baixas do que continuar com a ação. Com isso, a tendência é que o preço dela caia.

Cenário macroeconômico

O cenário econômico e político pode afetar tanto o mercado de uma maneira geral quanto ações de empresas específicas. Por isso, é importante que o trader se mantenha sempre atualizado sobre questões que envolvem o mercado financeiro.

Indicadores como inflação (IPCA) e taxa de juros (Selic) e variação do dólar tendem a afetar o mercado como um todo. Ao mesmo tempo, existem fatores específicos de determinados setores. Por exemplo, se o preço do minério de ferro ou do petróleo oscila, os papéis das empresas desses setores são afetados diretamente.

De maneira geral, quando a economia vai bem, a bolsa de valores atrai mais investimentos e os ativos se valorizam. Se a economia vai mal, os investimentos caem e os papéis, em geral, se desvalorizam. No fim de janeiro, por exemplo, uma série de fatores levou a uma alta da bolsa de valores — ela atingiu os 85 mil pontos pela primeira vez na história.

Expectativas e especulações

Por fim, podemos dizer que o mercado de ações oscila baseado em um misto de expectativas e especulações. Economistas, traders, corretoras e outros agentes do mercado observam as expectativas econômicas e de resultados de empresas específicas para decidir se vale a pena investir ou não. Isso significa que eles, muitas vezes, especulam sobre o futuro para realizar ações no presente.

Portanto, concluímos que a lógica por trás do preço na compra e venda de ações não se diferencia tanto de outras negociações. Em resumo, os preços são determinados pelos negociadores baseados no volume de oferta e de procura, no cenário econômico e nas perspectivas para o futuro.

E então, quer se tornar um bom trader no mercado de ações? Aproveite para ler também o nosso conteúdo sobre como fazer um estudo de mercado qualificado e eficiente!