Entenda a RLP Retail Liquidity Provider
Entenda a RLP (Retail Liquidity Provider)

Entenda a RLP (Retail Liquidity Provider)!

A RLP – Retail Liquidity Provider – é uma nova modalidade de oferta disponibilizada pelos intermediadores de mercado (corretoras e bancos). Esse modelo permite que o intermediador seja contraparte das ordens de seus clientes.

Os intermediadores já estão disponibilizando essa oferta desde o dia 05/08/2019, e é um modelo que está em período de testes. Para o trader, há algumas importantes mudanças para ficar atento. Saibas as novas regras do jogo lendo esse artigo completo!

Entenda o que é a RLP

Basicamente, a RLP permitirá que um intermediador possa prover liquidez para ordens de compra e venda de seus clientes. Na prática, agora o intermediador pode ser a contraparte do trade, participando ativamente da negociação. As negociações seguem normalmente por meio da B3, pois estão ligadas ao sistema de negociação da Bolsa (PUMA Trading System).

No modelo tradicional, há o Book de Ofertas e as agressões no Book, com a negociação apenas entre os traders. A RLP será uma oferta que não estará visível no Book, podendo ser usada pelo intermediador sempre no spread do mercado e se tornando pública apenas no fechamento do negócio (atualização no Times and Trades). 

RLP Trades Diretos
RLP / Trades Diretos

A RLP tem um impacto interessante e definitivo sobre a dinâmica do mercado. No modelo tradicional de apregoamento e agressão, o intermediador apenas serve como conexão para o fechamento do negócio e atualização do trade para a Bolsa. Ele passa a ser um dos participantes do trade a partir de agora.  

Porém, há regras para uso dessa modalidade. Entenda abaixo como funciona.

Regras da RLP: Impacto no mercado e atuação dos reguladores

A RLP foi aderida pela Bolsa (e outros reguladores, como a CVM) mediante consultas públicas ao participantes do mercado, especialmente no ano de 2019. A expectativa do projeto é que ocorra o aprimoramento dos processos de negociação. 

Essa modalidade será monitorada por um período de 12 meses, a partir da data de seu início de execução. Para verificar que o sistema está funcionando, a CVM irá acompanhar indicadores como nível de liquidez, spread de mercado, percentuais de negócios realizados em condições melhores que indicadores pelos investidores, entre outros.

A fim de que a RLP funcionasse de maneira plena para investidores e intermediadores, foram definidas algumas regras importantes, acompanhe abaixo.

Uso apenas para pessoa-física

A oferta será utilizada apenas para clientes pessoa-física. O objetivo é, de fato, trazer benefícios de liquidez a esse público.

Disponível para minicontratos

Durante esse período de testes, a oferta será apenas para minicontratos futuros de índice e dólar.

Apenas para ordens a mercado

A RLP poderá ser oferecida apenas para ordens a mercado. A ordem a mercado é aquela que agride as ofertas do Book. Nesse caso o cliente irá agredir a oferta RLP.

Condições iguais ou melhores que o mercado

O oferecimento da RLP deve ocorrer apenas em condições iguais ou melhores que o mercado. Exemplo: se o mercado estiver com spread mínimo, como de 5 pontos no mini índice, o intermediador deverá ofertar a RLP no bid e/ou no ask. 

Caso o spread do mercado esteja maior que o tick mínimo, como 10 ou 15 pontos no mini índice, o intermediador deve cobrir e fechar o spread para o cliente, oferecendo a preço melhor no bid e ask. Ou seja, a RLP deve ser igual ou melhor que o que está sendo apresentado no Book.

Ajuste automático de preço

O ajuste ocorre automaticamente à medida que o mercado vai se movimentando. Se a cotação do mercado se alterar, o intermediador deve atualizar a RLP conforme os preços e o spread do mercado.

Transparência pré e pós-trade

A oferta RLP não fica disponível no Book de Ofertas, porém, logo após a negociação com essa oferta, o Times and Trades é atualizado. Desse maneira, a atualização de negócios segue normalmente junto à B3.

Cancelamento após não-execução

O intermediador deve cancelar a oferta RLP até o fim do dia caso não haja execução.

Volume máximo de negociação da RLP

O volume máximo de negociação da RLP é de 15% do volume total negociado. É um percentual que também será revisado mensalmente pela B3.  A CVM entende que para o processo funcionar, é necessário que a formação de preços tradicional (Book de Ofertas) se mantenha íntegra.

Na visão do regulador, é importante que a maior parte dos negócios seja realizado na dinâmica de apregoação e agressão tradicional. 

Veja exemplos práticos da RLP

Há dois bons exemplos para entender a dinâmica da RLP. Na prática para o trader, ela funcionará como uma garantia de liquidez provida pela corretora. Desse modo, vai poder agredir no melhor preço possível ou em preço melhor, ajudando tanto tanto a buscar bons preços de execução quanto volumes maiores de execução. Acompanhe!

RLP Book de Ofertas
RLP / Book de Ofertas

Preço melhor que o mercado

No exemplo abaixo, acompanha-se o livro do mini dólar futuro. O bid (melhor oferta de compra) é R$ 3.953,50 e o ask (melhor oferta de venda) é R$ 3.954,50. Nesse caso, a spread é de 2 ticks, ou seja, maior que o mínimo, que é de 1 tick. 

Caso um cliente envie uma ordem de compra a mercado, no modelo tradicional ele iria agredir a R$ 3.954,50. Com o RLP, ele tem a possibilidade de agredir a R$ 3.954,00. Ou seja, com as ofertas que não aparecem no Book disponibilizadas pela corretora, pode agredir a um preço mais favorável.

Melhor preço para volumes maiores

Há também a possibilidade da RLP garantir o volume da ordem a mercado do cliente no spread. Veja novamente o book do mini dólar.

RLP / Book de Ofertas 2
RLP Book de Ofertas 2

Se algum trader comprasse a mercado 15 minicontratos na modalidade tradicional, ele iria agredir o liquidez do topo do book (total de 11 minicontratos a 3.954,50) e também mais 4 minicontratos a 3.955,00. Com a RLP, a corretora pode garantir que esses últimos 4 minicontratos ainda sejam executados a 3954,50, ou seja, no melhor preço do mercado no momento.

E para o trader? Conheça importantes informações

O modelo de RLP já é utilizado em bolsas internacionais, como a NYSE (Bolsa de Nova York). Para que o cliente seja inserido nesse modelo, é necessário que seja consultado expressamente pelo intermediador. Após aceite (cada corretora informará pelos seus respectivos meios) o trader passa a fazer parte da modalidade.

Os intermediadores que aderirem à modalidade, deverão informar mensalmente em seus sites informações como volume negociado usando oferta RLP, percentual de clientes atendidos, percentual de clientes que obtiveram benefícios, entre outras informações.

A própria B3, em seu site, informa detalhes e possíveis alterações para o sistema. Lembrando, que está em período de testes, logo poderão haver novos ajustes no processo ao longo dos 12 meses.

Veja algumas vantagens do modelo:

  • Aumento de liquidez dos ativos negociados: Como há oferecimento de ordem na contraparte, há mais liquidez no mercado. Assim, ocorrem negociações em spreads ao menos iguais ao mercado.
  • Melhora de preço de execução de suas ordens: No caso de ordens grandes, existe a possibilidade de execução no spread do mercado, mesmo que o bid e o ask estejam com volume menor que a ordem a mercado encaminhada. Isso é uma vantagem de execução.

É sempre muito importante estar conectado às mudanças do mercado. O trader atento sabe das novidades tecnológicas, mercadológicas e também de novas regras! A RLP é uma dessas novas modalidades que está sendo monitorada pela Bolsa e vem com expectativa de auxiliar todos os participantes do Mundo Trader.

E você, o que acha dessa mudança? Comente abaixo sobre suas expectativas para esse novo cenário. Para seguir agregando conhecimento ao seu repertório, leia mais sobre a importância do spread bid-ask

Especialista em trading e produtor de conteúdo para mercado financeiro e traders de diversos perfis. É formado em Administração de Empresas (UFRGS) e pós-graduando em MBA Broker Global (IBMEC). Há mais de 4 anos, trabalha auxiliando traders e investidores a chegarem aos seus objetivos financeiros.
  1. Primeiro artigo que encontrei em Português que esclarece satisfatoriamente o funcionamento deste mecanismo. O conteúdo das corretoras sobre o assunto é raso.
    Parabéns, Nelogica e Lucas.
    Porém, ainda não está claro para mim qual a vantagem para as corretoras de se obrigarem ser contraparte de qualquer operação.

    1. Que bom que gostou do conteúdo Bernard. Para os intermediadores, a RLP é mais uma vantagem que pode ser oferecida ao cliente, fidelizando-o.

  2. Boa tarde, muito bom o conteúdo, parabéns. Só fiquei com uma dúvida, existe cobrança de alguma taxa por isso? Se sim, como é calculada?

    1. Siga nos acompanhando, Rafael! Sobre as cobranças, verifique com a sua corretora como ela trabalha as cobranças.

  3. Excelente matéria, mas posso estar enganado, mas percebo que desde quando aderi ao RLP, meus Stops são executados com 15 pontos desfavorável a mim no mini índice, mesmo em um mercado bem lento. Uso o Profitchart Clear.

  4. Realmente uma linguagem mais objetiva do que aquela vista nos artigos das corretoras, especialmente para quem ainda está engatinhando. Por favor Lucas, me diga como a RLP pode influenciar uma operação de compra e venda. Uma ordem poderia ser realizada antes que alcançasse o gain desejado, ou apenas atuará nessas variações de ticks mínimos?

    1. Olá Marcelo,
      Com a RLP ativa, basicamente quando você realizar uma agressão no mercado (zerar uma posição ou comprar/vender a mercado por exemplo) a corretora será a contraparte do seu trade. Desta forma, ela irá prover liquidez fazendo com que você saia ou abra uma nova posição com maior agilidade.

  5. Lucas parabéns pelo conteúdo!
    Se uma corretora gigante do Brasil recebi uma multa por utilizar esse sistema, não consigo ver com bina olhos isso. O fato que não existe almoço grátis. Para a CVM controlar se a corretora está seguindo todos os parâmetros informados é quase impossível. Conheço pessoas que foram prejudicadas ao aderirem esse sistema, pois seus preços foram executados em preço muito ruins. Ou seja já entrando na operação com prejuízo. Ao falar com a corretora, está, joga para a plataforma, e esta joga para a corretora.
    Então prefiro não contratar isso. Na teoria é lindo, mas na prática um pesadelo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
24 + 10 =