View Blog 169
View Blog 169

Glossário do mercado financeiro: Conheça os termos mais usados na área

Os termos do mercado financeiro não fazem parte do cotidiano da maioria da população, por essa razão, entendê- los pode parecer um difícil desafio, mas é mais fácil do que parece.

Por essa razão, separamos uma lista com alguns termos, códigos e nomenclaturas adotadas no mercado que possuem um conceito fundamental usado pelos profissionais do mundo todo; e resolvemos simplificar para você. Confira!

Acionista

Possuidor de ações de uma sociedade anônima (S.A.) o que o caracteriza como proprietário de uma parcela da empresa proporcionalmente à quantidade de ações que possui.

Ações

Esse termo representa uma parcela do capital de uma empresa. As ações podem ser ordinárias ou preferenciais. A principal diferença entre elas é que, no caso das ordinárias, o poder de voto é conferido em assembleias deliberativas. Já nas preferenciais não é concedido ou restringido o poder de voto, oferecendo preferência no reembolso de capital ou na distribuição de resultados.

Alavancagem 

Possibilidade de aumentar os lucros por meio de recursos de terceiros.

Alocação da Carteira

Define a forma com que os recursos de uma carteira de investimentos serão alocados entre as várias classes de ativos ou entre diferentes ativos. Por exemplo, podemos alocar uma carteira entre ativos de renda variável e renda fixa.

Análise Fundamentalista

Metodologia de análise que utiliza os dados financeiros disponíveis sobre uma empresa para projetar seu desempenho futuro (lucros, posição no mercado, entre outros) e assim determinar um preço justo para as ações da empresa. Para isso, o valor de mercado da empresa é expresso em forma de múltiplos de seu valor patrimonial, lucro estimado, fluxo de caixa e comparado com múltiplos implícitos de empresas no mesmo setor. A principal fonte de informação do analista fundamentalista é o balanço da empresa.

Análise Técnica

Metodologia que se baseia no comportamento de ações listadas em bolsa ou outros ativos no passado e procura avaliar as possibilidades de flutuações futuras. Em geral, este tipo de análise é usado para se projetar o desempenho de curto prazo de uma ação (o que normalmente day traders buscam), enquanto a análise fundamentalista é mais usada para períodos mais longos. Essa análise se baseia nos princípios de que os preços se movem em tendências persistentes ao longo do tempo e também através de padrões gráficos. Uma vez determinada essa tendência e padrões, é possível estimar qual o melhor momento para comprar ou vender uma ação.

Ativos (em inglês “assets”)

São os valores, direitos e bens de uma pessoa ou empresa. É também usado para denominar o nome fantasia pelo qual a empresa e suas ações são conhecidas na Bolsa de Valores.

Bear Market

Terminologia na língua inglesa que significa que o mercado está em tendência de queda. A associação ao “bear” (urso) deve-se à forma como esse animal ataca suas vítimas, que é com uma patada vinda de cima para baixo

Blue Chip

Termo usado para fazer referência às ações de grande liquidez e números de negócios no mercado. Em geral, são ações de empresas tradicionais, com ótima reputação e de grande porte. Sabe a PETR4 ou a VALE3? São blue chips.

BM&F – Bolsa de Mercadorias e Futuros

Bolsa onde se negociam mercadorias (commodities), como café, açúcar e algodão. Assim como contratos futuros de ativos e mercadorias como taxas de juros, taxas de câmbio, índice de ações, ouro, cupom cambial e títulos da dívida.As negociações são feitas nos mercados à vista e de futuros. A maior bolsa de mercadorias do Brasil é a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), fundada em 1971. Para negociar na BM&F é necessário intermediação de uma corretora de mercadorias e um registro na própria bolsa. Em 2008, foi realizada a fusão entre as bolsas Bovespa e BM&F, criando a BM&FBovespa, a terceira maior bolsa de valores do mundo em ordem de valor de mercado.

BM&FBovespa

Reúne a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), onde são negociadas as ações (mercado de capitais) e a Bolsa de Mercadorias e Futuros (a BM&F), onde acontece negociações de commodities e futuros de ativos.

Bolsa de Valores 

Lugar onde se negociam títulos e valores mobiliários (sobretudo ações, opções, direitos e debêntures). A BM&FBOVESPA é a principal instituição brasileira de intermediação para operações do mercado de capitais e a única bolsa de valores, mercadorias e futuros em operação no Brasil. 

Bonificação

Diz respeito à distribuição de ações aos acionistas atuais.

Bovespa

Termo que designa a Bolsa de Valores do país. Muitas vezes se confunde o termo Bovespa com o Ibovespa, que na verdade, se refere ao índice de ações da bolsa.

Bull Market

Terminologia na língua inglesa que significa que o mercado está em tendência de alta. A associação ao “bull” (touro) deve-se à forma como esse animal ataca suas vítimas, que é com uma chifrada vinda de baixo para cima.

Buy and Hold

Estratégia de selecionar ações de excelentes empresas, comprá-las na bolsa e mantê-las por um longo tempo na carteira, independente das oscilações.

Canal de Tendência

Termo utilizado em análise técnica para definir, no gráfico de ações, quando se pode traçar uma reta aproximadamente paralela à linha de tendência por dois máximos (no caso de alta), ou dois mínimos (no caso de baixa). Em geral o canal de tendência sugere um movimento futuro provável da ação.

Candlestick

Termo usado para definir um tipo de gráfico utilizado em análise técnica, que mostra simultaneamente as cotações de abertura e de fechamento, máximas e mínimas de uma ação. Através dos desenhos formados ao longo do tempo, é possível identificar padrões que não apareceriam em outros gráficos, como os de linha ou de barras.

Carteira de Ações

Conjunto de ações de diferentes empresas, de propriedade de pessoas físicas ou jurídicas.

CEO

Sigla em inglês que significa “Chief Executive Officer” ou Diretor Executivo de uma empresa. O CEO de uma empresa é o executivo encarregado pela administração geral de suas atividades.

Circuit Breaker

Uma condição de negociação que é adotada em muitas bolsas de valores. Através do Circuit Breaker, o pregão é imediatamente interrompido toda vez que o índice representativo dos preços de um conjunto de ações tenha queda substancial. No caso da B3, o circuit breaker é adotado quando o Ibovespa tem uma queda de 10% em relação ao fechamento do pregão anterior, levando a uma paralisação de 15 minutos das negociações. Caso a queda atinja 15%, a paralisação será de uma hora.

Comissão de valores imobiliários (CVM)

É o órgão que fiscaliza o mercado de capitais no Brasil.

Commodities

Tipo de mercadoria com pequeno grau de industrialização ou em estado bruto, como, por exemplo, as commodities agrícolas (soja, café etc.) e minérios (aço, cobre etc).

COPOM

O COPOM decide a meta da taxa SELIC, taxa básica da economia, que deve vigorar no período entre suas reuniões e, em alguns casos, o seu viés ou tendência.

Corretagem

Taxa de remuneração de um intermediário financeiro na compra ou venda de títulos.

Corretoras de Valores

São empresas autorizadas pela CVM e pelo Banco Central a executar venda e compra de ações ou derivativos.

Cotação (ou Preço)

Preço dos títulos, ações, moedas estrangeiras ou mercadorias. O termo é usado principalmente nas bolsas de valores ou de mercadorias.

Custódia

Serviço de guarda de títulos e valores prestado aos investidores. Existem dois tipos de custódias: Fungível: neste tipo os valores retirados podem ser diferentes dos valores depositados, embora sejam da mesma espécie, qualidade e quantidade; Infungível: neste tipo de custódia os valores depositados são mantidos discriminadamente pelo depositante.

Day Trade 

É a ação em que o investidor realiza a compra e venda da quantidade de ativos de uma empresa no período de até 24 horas.

Debêntures

As debêntures são títulos de renda fixa de longo prazo (acima de um ano), que são emitidos por empresas e podem ou não ter como garantia algum tipo de ativo. Sua finalidade principal é financiar os projetos de investimento ou alongar dívidas da empresa. As debêntures podem ser emitidas com uma cláusula de conversibilidade, ou seja, se o título não for pago no final do período, poderá ser convertido em uma quantidade correspondente de ações da empresa. Embora a grande maioria das debêntures seja considerada como títulos de renda fixa, algumas podem ser consideradas como títulos de renda variável, desde que a remuneração oferecida seja com base na participação nos lucros da empresa emissora.

Derivativos

São instrumentos financeiros usados na montagem de estratégias protetivas ou de alavancagem.

Dividendos

Corresponde à parcela de lucros que a companhia paga aos acionistas.

Dólar Comercial

Taxa de câmbio que é publicada pelo Banco Central e utilizada nas operações de balança comercial e de serviços do país (exportações, importações), no pagamento do serviço da dívida externa e na remessa de dividendos das empresas com sede no exterior.

Dólar Ptax

A cotação Ptax da moeda norte-americana, apurada pelo Banco Central, é a taxa de câmbio média ponderada entre as cotações do dólar e o volume de operações envolvendo cada uma destas taxas a que foi negociado ao longo do dia.

Emolumento

É o pagamento ou vantagem concedida a uma pessoa, além do que já recebe de maneira fixa pelo exercício de suas tarefas. No mercado de ações refere-se à taxa paga à Bolsa de Valores por conta dos negócios de compra e venda serem realizados em suas instalações, e não inclui custos com liquidação e custódia das ações. No mercado segurador refere-se às despesas adicionais cobradas do segurado pela companhia seguradora, o que inclui os impostos e encargos incidentes sobre o seguro.

Hedge

Administração do risco como, por exemplo, o ato de tomar uma posição em outro mercado (futuro, por exemplo) oposta à posição no mercado à vista, para minimizar o risco de perdas financeiras em uma alteração de preços adversa.

Ibovespa

É o principal índice da B3. É formado atualmente por uma carteira teórica de 63 ações, que são escolhidas pela participação das ações no mercado e pela liquidez.

Investidores

Pessoas ou instituições que buscam aumentar seus ganhos com aplicações de médio e longo prazo. Eles operam nas Bolsas por meio de distribuidoras de valores ou corretoras.

Leilão

São sessões de negociações que acontecem com dia e horas marcados pela Bolsa de Valores onde a operação será realizada.

Mercado à Vista

Ocorre quando vendedores e compradores determinam um valor para um lote de ações que deverá ser entregue e pago de acordo com determinado prazo.

Mercado Futuro

Há negociação de ações que terá o preço acordado pago em uma data futura estabelecida.

Pregão

Intervalo de tempo durante o qual papéis listados em uma bolsa de valores são negociados, diretamente na sala de negociações e/ou pelo sistema de negociação eletrônica.

Stop Loss

Tipo de ordem especial enviada pelo investidor com intenção de diminuir perdas geralmente.

Swing Trade

Operação estratégica da bolsa de valores com maior versatilidade e prazo curto e médio.

Taxa Básica de Juros (SELIC)

É definida pelo Banco Central e serve como referência para a definição do custo do crédito no Brasil.

Títulos Públicos

São papéis lançados pelo governo para financiamento da dívida pública. Podem ser lançados pelo Tesouro Nacional ou Banco Central.

Esses são os significados de alguns dos principais termos usados no mercado financeiro. Conhecer cada um desses termos pode interferir diretamente no desempenho de seus investimentos na hora de tomar decisões.

Claro, que o universo financeiro é extenso e demanda estudo constante. Por essa razão, continue acompanhando nossos artigos aqui no blog e nossas demais redes.