Img blog maquina virtual
Img blog maquina virtual

Long & Short: Como fazer essa estratégia?

O Long & Short é um método operacional avançado de trading na Bolsa de Valores e utilizado por diversos operadores de mercado que visam obter lucros por meio da especulação no mercado financeiro.

Esse método exige que o trader busque ativos que possuem algum tipo de conexão para que seja efetuado a estrutura correta da operação. Pensando nisso montamos esse artigo para explicar os principais detalhes dessa estratégia e como você pode encontrar as melhores oportunidades para aplicação desta estratégia. Confira a seguir!

O que é Long & Short?

Long & Short é uma estratégia operacional que consiste na compra e na venda de dois ativos que possuem algum tipo de conexão de mercado. Long faz menção a posição comprada em um ativo, e Short a uma posição vendida. Então o trader fará a compra em um ativo e a venda em outro ativo, estruturando assim uma posição Long & Short.

O conceito é simples de entender, porém não basta somente comprar e vender qualquer ativo. O operador de mercado irá precisar realizar diversas análises para identificar as melhores oportunidades e os melhores pares de ativos para estruturar sua operação.

Mas fique tranquilo, essa é uma estratégia simples de se entender, pois o segredo é justamente identificar quais ativos possuem uma essa conexão. A seguir vamos identificar o que será preciso para realização o Long & Short.

Identificando as conexões entre os ativos

O primeiro passo para estruturar a sua operação é identificar ativos no mercado financeiro que possuem algum tipo de ligação. Por exemplo, o trader deseja montar uma posição Long & Short utilizando um par de ações do mesmo setor e segmento de mercado.

Neste exemplo, esse trader realiza a compra de ações do Itaú (ITUB4) e a venda de ações do Banco do Brasil (BBAS3). Ambas as ações negociadas são do setor Financeiro e por isso possuem correlação. Caso o setor tenha uma forte alta ou uma forte queda, tanto as ações do Itau quanto do Banco do Brasil tendem a seguir na mesma direção.

Com a operação estruturada deste exemplo, podemos esperar os seguintes resultados:

  • Ambas as ações sobem: então você terá um ganho na posição comprada e um prejuízo na sua posição vendida.
  • Ambas as ações caem: então você terá um ganho na posição vendida e um prejuízo na posição comprada.
  • As ações do Itau sobem e as ações do Banco do Brasil caem: você tenha ganho nas duas posições.
  • As ações do Itau caem e as ações do Banco do Brasil sobem: então você terá prejuízo nas duas posições.

Como as ações das empresas negociadas possuem uma correlação positiva, suas cotações tendem a ir para a mesma direção. Então se o setor Financeiro tiver uma alta queda, ambas as ações tendem a subir.

Por esse motivo é muito difícil as ações seguirem para direções completamente opostas, reduzindo os riscos da operação e proporcionando um cenário favorável para obtenção de lucro com este Long & Short.

Mercado Bovespa 

Você deve ter notado no exemplo acima que estruturamos a operação de Long & Short utilizando um par de ações que possuem alguma conexão. O Mercado Bovespa proporciona o cenário perfeito para a aplicação da estratégia Long & Short, pois facilmente conseguimos identificar diversas ligações entre os ativos.

Outro ponto importante é que o mercado Bovespa é vasto de opções e poderá te fornecer diversas oportunidades. Caso você não saiba, o mercado Bovespa engloba todo o mercado de ações e opções de ações.

Além disso, o mercado de ações ainda é divido por setores. Abaixo montamos uma lista com os principais setores da Bolsa e o exemplo de algumas ações que compõem cada setor:

  • Financeiro: Itaú (ITUB4), Bradesco (BBDC4), Banco do Brasil (BBAS3).
  • Telecomunicações: Telefônica Brasil (VIVT4), Oi (OIBR4), Tim (TIMP3).
  • Siderurgia e Metalurgia: Gerdau (GGBR4), Usiminas (USIM5, CSN (CSNA3).
  • Construção Civil: Cyrela (CYRE3), Gafisa (GFSA3), MRV (MRVE3).
  • Energia Elétrica: Engie (EGIE3, Cesp (CESP6), CPFL (CPFE3).
  • Petróleo, Gás e Biocompustível: Petrobras (PETR4), Petro Rio (PRIO3).
  • Transporte: Azul (AZUL4), Gol (GOLL11), Rumo (RAIL3).
  • Varejo: Atacadão (CRFB3), Via Varejo (VVAR3), Magazine Luiza (MGLU3).
  • Alimentos Processados: Minerva (BEEF3), Marfrig (MRFG3), BRF (BRFS3).

Existem outros setores e outras ações que compõem o mercado Bovespa, porém já conseguimos ter a noção de que as possibilidades para estruturação de uma operação Long & Short são diversas.

Operando vendido no Mercado de Ações

Uma das grandes dúvidas de novos traders e investidores é a possibilidade de operar vendido no mercado de ações, ou seja, obter lucro na queda dos preços das ações. Isso é possível com a “venda a descoberto”, que nada mais é que vender uma ação que você não possui.

Porém um detalhe muito importante… Diferente do mercado futuro, onde são negociados contratos futuros de um determinado produto, no mercado de ações estamos negociando participações de empresas.

Neste caso são necessários duas operações, o aluguel das ações que você deseja realizar a operação vendida, e então a venda efetiva do ativo. Para que seja possível esse aluguel é necessário que você tenha um valor como garantia, do valor total a ser alugado mais uma margem por conta do risco, estipulado pela Bolsa.

Os valores necessários para o aluguel de ações podem variar, dependendo da disponibilidade das ações para aluguel, volatilidade e liquidez  do ativo. Então verifique bem suas margens e capital junto a corretora antes de realizar uma venda a descoberto.

Tipos de Long & Short 

Dentro do Long & Short temos algumas divisões para a montagem da estratégia,  o mais comum é o de ações intra-setoriais, ou seja, conforme o primeiro exemplo que realizamos, o trader irá realizar a compra e a venda de ações que fazem parte do mesmo setor. A seguir vamos explicar quais são as principais variações de Long & Short que você poderá realizar:

Intra-setorial

A primeira e mais comum como mencionamos e estruturar uma operação Long & Short com ações que fazem parte do mesmo setor de mercado. Neste caso você irá vasculhar os setores para identificar as melhores oportunidades.

Alguns exemplos são: AZUL4 e GOLL11 do setor de Transporte, ou VVAR3 e MGLu3 do setor Varejista. As opções são variadas e cabe ao trader tentar identificar setores que irão ter uma performance relevante para que possa haver uma boa distorção dos preços.

Controlada e Controladora

Esse segundo tipo de Long & Short também é bastante comum, pois algumas das empresas listadas na Bolsa são controladas por empresas que também estão listadas. Neste casso o operador de mercado irá buscar ações que estão dentro destas condições.

Abaixo alguns exemplos desse tipo de estrutura:

  • Gerdau (GGBR3) x Metalúrgica Gerdau (GOAU4)
  • Itaú (ITUB4) x Itaúsa (ITSA4)
  • Rumo (RAIL3) x Cosan (RLOG3)

Ações Ordinárias e Ações Preferenciais

Uma outra possibilidade é estruturar a operação com ações Ordinárias (ON) e Preferenciais (PN) de uma empresa. Essa é uma das correlações mais fortes, pois são ações da mesma empresa, apenas com a diferença das ações ordinárias terem direito a voto nas assembleias da empresa e as preferenciais terem o direito a receber os lucros distribuídos primeiro.

Ou seja, quando você estiver estruturando um Long & Short entre ações Ordinárias e Preferenciais de alguma empresa, tenha em mente que terá uma correlação positiva bastante forte. Um exemplo disso são as ações da Petrobras (PETR3 e PETR4).

Ações, ETF’s e Mercado Futuro

O trader pode diversificar ainda mais a estratégia, estruturando suas operações usando combinações de Ações com ETF’s e contratos futuros. Essa modelo já não é tão comum, pois as correlações entre esses mercados tendem a ser um pouco mais sutis, comparado com as conexões dos demais tipos de Long & Short.

Um exemplo, seria realizar a venda de alguma ação e realizar a compra de BOVA11 ou até mesmo de Índice Futuro. As possibilidades continuam sendo diversas, porém cabe ao trader identificar as ligações entre os ativos que escolher.

Long & Short na prática

Agora que entendemos um pouco melhor como estruturar a operação de Long & Short vamos para a parte prática. O primeiro passo é conferir o seu capital na corretora. Tenha em mente que uma operação deste tipo é feita em duas pontas, uma comprada e outra vendida.

Neste caso será necessário que você tenha capital para estruturar as duas pontas e uma margem de garantia para conseguir realizar o aluguel de ações (posição short). Isso é necessário por conta do risco da operação. Lembrando também que esse valor pode variar de dependendo do ativo escolhido.

Além dos custos cobrados pela Bolsa de Valores, você terá os custos de corretagem que são cobrados pela própria corretora. Entre em contato com a sua corretora e se certifique destes custos operacionais.

Um ponto importante é que a estratégia Long & Short é bastante poderosa, mas não é garantia de sucesso na Bolsa.

Conheça o Módulo Long & Short do Profit!

Buscamos diariamente estar na vanguarda da tecnologia do mercado financeiro. Além de evoluir sempre, queremos cada vez mais democratizar o mercado com funcionalidades de alta performance! Então agora, vamos te apresentar uma novidade que antes era exclusividade de grandes instituições e agora disponível como Módulo opcional do seu Profit!

A primeira vantagem é que você terá em mãos um ferramental utilizado por grandes fundos e assets ao seu alcance. Desta maneira, você terá um arsenal mais completo e com mais robustez para realizar suas operações e alcançar com mais qualidade os seus objetivos financeiros.

Outra vantagem é trabalhar com o Módulo Long & Short é a integração! Antes era necessário ter uma ferramenta ou plataforma secundária para fazer os estudos e enviar as ordens. Agora as suas análises com as estratégias estão todas no seu Profit.

A terceira vantagem que o Módulo vai te proporcionar é a utilização de uma interface extremamente amigável, facilitando a entrada de novos investidores na compreensão e estruturação das operações de Long & Short.

Módulo Long Short 1
Módulo Long & Short – Profit

Com essa novidade, você foca totalmente em simulações e múltiplas analises. Deixando o “sistema operar” (sem o fator emocional). É ganho de eficiência na execução!  

Assim como robôs que automatizam o envio de ordens, o Módulo Long & Short no seu Profit significa ter um trading system que você pode deixar configurado para que o sistema execute as ordens em diversas estratégias.

Deseja elevar seus trades de Long & Short para outro nível e simplificar toda a estruturação das suas operações? Contrate o Plugin Long & Short agora mesmo!