MicrosoftTeams image 6
MicrosoftTeams image 6

Mercado em Pauta

Resumo com as principais notícias do cenário nacional e internacional que foram destaques nesta semana

Por Deise Freitas e Pedro Carrizo

*De 05/07 a 08/07

Nesta semana mais curta na bolsa de valores brasileira a emoção não ficou de lado, com fortes oscilações do mercado nos últimos dias. A B3 estará fechada na sexta-feira (9) devido ao feriado da Revolução Constitucionalista de 1932 em São Paulo. Confira os principais fatos que marcaram a semana em mais uma edição do “Mercado em Pauta”:

Aproximando a Lupa – notícias nacionais

Do Lado de Lá – notícias internacionais

Moedas pelo mundo

Mercado Fundamentalista 

APROXIMANDO A LUPA 

Enquanto o Brasil segue com altas taxas de mortalidade  e contaminação pelo Coronavírus, o governo federal tenta minimizar o impacto econômico no país. Aproxime a lupa para saber o que foi destaque na semana. 

CPI: semana têm três depoimentos e uma prisão

Nesta semana a CPI ouviu três depoimentos entre terça (6) e esta quinta-feira (8). 

No primeiro dia, os senadores ouviram a fiscal de contrato do Ministério da Saúde, Regina Célia Silva Oliveira. Nas quase sete horas de depoimento, ela afirmou não ter visto nada ‘atípico’ na compra da vacina Covaxin. Ela negou a existência de pagamento antecipado e disse nunca ter sido beneficiada por apadrinhamento político para exercer seu cargo. 

No dia seguinte, quarta-feira (7),  a CPI determinou a prisão, pela primeira vez, de um depoente. Roberto Dias, ex-servidor do Ministério da Saúde, negou todas as acusações sobre pedido de propina de um dólar por dose para fechar contrato de compra com vendedor de vacinas. O presidente da Comissão, Omar Aziz (PSD), decidiu pela prisão após o vazamento de áudios apreendidos no celular de Luiz Paulo Dominguetti, militar e suposto representante no Brasil da empresa Davati, que contradiziam as informações prestadas pelo ex-diretor.  Após cinco horas de detenção, Dias pagou a fiança no valor de R$ 1,1 mil e foi liberado pela polícia legislativa. 

Nesta quinta-feira (8) está sendo ouvida Francieli Fantinato, ex-coordenadora do PNI (Programa Nacional de Imunizações). Durante o depoimento, Francieli afirmou que fez todos os esforços para o Brasil ter um programa de imunização de sucesso, mas que não conseguiu apoio do governo. “Para um programa de vacinação ter sucesso, é simples. É necessário ter vacinas, é necessário ter campanha publicitária efetiva e, infelizmente, eu não tive nenhum dos dois”, afirmou. O senador Renan Calheiros (MDB), relator da CPI, anunciou a retirada do nome da ex-coordenadora da lista de investigados da comissão. As quebras de sigilo aprovadas contra ela foram anuladas.

No último  dia de depoimentos da semana, o presidente da comissão, Omar Aziz (PSD) anunciou que a cúpula decidiu enviar uma carta ao presidente Jair Bolsonaro para cobrar uma posição sobre as acusações do deputado Luis Miranda (DEM-DF).

Bolsonaro é investigado pelo Supremo; popularidade cai nas pesquisas de intenção de voto e presidente anuncia indicação para STF

Após o polêmico depoimento dos irmãos Miranda à CPI da covid-19, o STF decidiu investigar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por suposto crime de prevaricação na compra da vacina indiana Covaxin. A autorização foi dada pela ministra Rosa Weber na última sexta-feira (2), que deu 90 dias para o cumprimento das investigações. 

Nesta semana, algumas pesquisas de intenção de voto foram divulgadas, nenhuma favorável à reeleição do atual mandatário. Na segunda-feira (5), a Confederação Nacional do Transporte (CNT) apresentou os seguintes números:  Lula (PT) lidera com 41,3%, seguido por Bolsonaro com 26,6%. Os demais candidatos aparecem no levantamento com menos de 6% de intenção de intenção de votos.  Brancos e nulos somaram 8,6% e 7,8% disseram ainda estar indecisos.

Em pesquisa do Poder Data, realizada entre segunda (5) e quarta-feira (8), o petista  concentra 43% das intenções de voto, contra 29% do atual comandante do Planalto – no levantamento passado, realizado há um mês, os dois candidatos à presidência em 2022 estavam empatados, com 31% e 33% respectivamente. 

Na quarta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro anunciou a intenção de indicar o advogado da Procuradoria-Geral da União, André Mendonça, para ocupar o cargo do ministro Marco Aurélio de Mello, que deixará o cargo no Supremo Tribunal Federal no começo da próxima semana. Nesta decisão o presidente afirmou que André Mendonça, além de ser evangélico, tem um notável saber jurídico. Jair Bolsonaro já afirmou algumas vezes que indicaria um candidato “terrivelmente evangélico” para ocupar uma vaga na Corte.

Petrobras cai mais de 4% em dia de reajuste de combustíveis e negociação frustrada da OPEP

Em cenário de falta de acordo nas reuniões da Opep, o que culminou na queda dos barris de petróleo nesta semana, as ações preferenciais da Petrobras (PETR4) encerraram o pregão de quarta-feira (07) com grande queda de 4,09%, acompanhada das ordinárias (PETR3) que caíram 3,74%. O resultado veio depois do impasse nas negociações entre os membros da Opep+ sobre a flexibilização das restrições à produção de petróleo. No dia seguinte, as ações preferenciais da empresa voltaram a subir 1,37% e as ordinárias a 0,52%. E no último dia do pregão da semana, a petroleira retomou a queda e fechou no vermelho.

No Brasil, a estatal reajustou o litro da gasolina em R$ 0,16 e R$ 0,10 no diesel. Um aumento de 6,3% e 3,7%, respectivamente, no preço dos combustíveis. A estatal anunciou ainda que o preço médio de venda do GLP para as distribuidoras passará a ser de R$ 3,60 por kg, refletindo um aumento médio de R$ 0,20 por kg. 

 

DO LADO DE LÁ

Principais notícias do cenário global que se destacaram nesta semana

Falta de consenso na Opep interfere para baixo o preço do petróleo

Como já era esperado, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) se reuniu na quinta-feira (24) para o início das negociações do novo acordo sobre produção da commodity. A reunião, porém, demorou bem mais do que era esperado e seguiu ao longo desta semana sem chegar em consenso, principalmente devido a impasses entre Árabia Saudita e Emirados Árabes. 

Em um primeiro momento o mercado interpretou o acontecimento de forma positiva. Na manhã de terça (6), o Brent alcançava sua cotação máxima desde 2018, ao ser negociado a 77,83 dólares o barril em Londres, e WTI atingia a cotação máxima desde 2014 em Nova York. O repique, porém, veio no mesmo dia, com o Brent e WTI fechando em -3,4% e -2,4%. Ainda nesta quinta-feira (8), a reunião dos 23 membros da aliança OPEP+ não havia chegado em um acordo.

Ata do FED aponta que aumento da vacinação tem feito economia progredir nos EUA e mas alerta para inflação

A ata do Fed (banco central norte-americano) amenizou os receios sobre uma antecipação no processo de redução de estímulos monetários nos Estados Unidos. O FOMC informou que a pandemia de covid-19 vem diminuindo nos Estados Unidos na medida em que a vacinação avança no país, e também que indicadores de atividade e emprego demonstraram fortalecimento recente, o que justifica o apoio fiscal. 

Os dirigentes do Fed avaliaram que a inflação nos Estados Unidos aumentou, em grande parte, devido a fatores transitórios. Alguns dirigentes disseram que o aumento sofrido pela inflação foi maior do que o antecipado. Porém, de acordo com o documento, parte dos dirigentes esperam que a inflação diminua, à medida que os efeitos transitórios caiam. 

Ainda assim, uma maioria substancial das autoridades viu riscos inflacionários “inclinados para cima”, e o Fed como um todo sentiu que precisa estar preparado para agir caso esses riscos se materializem. “Em geral, os participantes julgaram que, por uma questão de planejamento prudente, é importante estar bem posicionado para reduzir o ritmo de compras de ativos, se apropriado, em resposta a acontecimentos econômicos inesperados, incluindo progresso mais rápido do que o esperado na direção das metas do Comitê ou o surgimento de riscos que possam impedir o cumprimento das metas do Comitê”, apontou a ata.

FMI alerta contra recuperação desigual da economia global

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristina Georgieva, alertou sobre as divergências na recuperação econômica dos países frente à pandemia de covid-19. Segunda ela, grandes potências como EUA, China e Europa apresentam sinais de forte recuperação enquanto países em desenvolvimento e pobres sofrem com novas cepas e fraco avanço da vacinação. Ela pediu por uma distribuição de vacinas mais igualitária.

 

Presidente da China para aos líderes da França e Alemanha por mais cooperação global

Depois de Joe Biden, presidente dos EUA, falar na reunião do G7 do mês passado em união dos países ocidentais frente à China, agora foi a vez do líder chinês, Xi Jinping, pedir por cooperação global aos países europeus. Na segunda-feira (5), o presidente da China pediu ao presidente francês, Emmanuel Macron, e à primeira-ministra alemã, Angela Merkel, a expansão da cooperação entre China e Europa para uma melhor resposta aos desafios globais, informou a CCTV, televisão estatal chinesa.

 

Moedas pelo mundo

Cotação e performance das principais moedas, através da consulta em ferramentas de análise gráfica do Profit Pro

Ranking de Moedas

Nesta semana de altas do dólar, com o futuro batendo os R$ 5.200,00, segundo dados do Profit Pro, as moedas emergentes, especialmente o real, sofreram forte desvalorização frente a moeda americana. Na ferramenta Ranking de Moedas do Profit, que reune as 21 principais moedas, o real ficou na última colocação, com variação semanal negativa de 3,58% ante o dólar. Já os pares emergentes do real tiveram melhor desempenho, com a lira turca na 3ªposição do ranking, valorizando-se 0,01%, e o peso mexicano na 13ª posição, com queda de 0,83%.

As duas primeiras colocações do ranking de moedas desta semana ficaram para yen japonês e o franco suiço, consecutivamente. Entre as moedas fortes, o euro subiu para a 6ª posição (estava 11ª na semana passada) e a libra esterlina ficou na 12ª posição. Já o dólar index, que compara a moeda americana com uma cesta de moedas de países desenvolvidos, teve variação positiva de 0,12% na semana. 

Ranking de moedas Profit Pro
Ranking de moedas Profit Pro

 

Ferramenta “Gráfico”, do Profit Pro. Código: DOLINDEX
Ferramenta “Gráfico”, do Profit Pro. Código: DOLINDEX

 

Mercado Fundamentalista 

Apanhado dos principais dados fundamentalistas de empresas listadas na B3 durante esta semana. Aqui você vai ver o comportamento financeiro e as perspectivas dos papéis listados em bolsa, através das movimentações e estratégias dos grandes players do mercado

 

Insiders

Oi – A Oi (OIBR4) acertou a venda do controle da Infraco, a sua subsidiária de fibra ótica, para o BTG Pactual Economia Real Fundo de Investimento em Participações em conjunto com a Globenet Cabos Submarinos, durante o leilão judicial encerrado na quarta-feira (7). As partes arremataram uma fatia de 57,9% do negócio por R$ 12,9 bilhões. A Oi permanecerá como sócia minoritária, com 42,1%. A transação envolve desembolso de R$ 9,786 bilhões para aquisição de ações da Infraco e capitalização de R$ 3,137 bilhões na unidade de negócios em um prazo de até 90 dias.

Minerva – (BEEF3) A Minerva Foods (BEEF3) reabriu seu bond – títulos de dívidas – na terça-feira (6) e levantou US$ 400 milhões com taxa 4,75%. A empresa tem outro bond no mercado com vencimento para 2028 com yield negociado a 3,5%. Com os recursos a empresa busca pagar as dívidas mais caras.

Follow-on e aquisições

Méliuz – A Méliuz  (CASH3) anunciou na quarta-feira (7) oferta bilionário de ações com precificação prevista para 15 de julho, sendo fato relevante  enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O follow on consiste na distribuição primária de 7,5 milhões de ações e secundária de, inicialmente, pouco mais de 6 milhões. Os vendedores são Ofli Campos Guimarães, fundador da Méliuz, e fundos da Endeavor Catalyst e da Monashees Capital. 

Braskem – O prazo para recebimento das propostas iniciais de compra da Braskem (BRKM5), que se encerraria em junho, deverá ser concluída até amanhã (9). O pedido de extensão do prazo foi feito a pedido pela Nonovor, antiga Odebrecht, que retomou contatos com possíveis interessados para vender o controle da petroquímica Braskem.

Mater Dei – A Rede Mater Dei (MATD3) comprou nesta semana o Hospital Porto Dias, maior grupo hospitalar do Norte do País, sendo o pagamento feito R$ 800 milhões em dinheiro por 70% do empresa, além da Mater Dei dar 7% de suas ações à família Porto Dias. O movimento marca a primeira aquisição da Mater Dei desde seu IPO.

Hapvida – A rede hospitalar cearense Hapvida (HAPV3) fez novas aquisições nesta semana, ampliando sua atuação no setor de saúde brasileiro. A empresa adquiriu ontem o Grupo HB, com atuação focada no interior de São Paulo, principalmente na região de São José do Rio Preto e Mirassol, em uma transação de R$ 450 milhões. A empresa também comprou o Centro Especializado em Traumatologia, Reabilitação e Ortopedia (Cetro), sediado na Bahia, por R$ 25 milhões.

Hypera Pharma – A Hypera Pharma (HYPE3) comprou a desenvolvedora e comercializadora de dermocosméticos Bioage, segundo comunicado da companhia enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na quinta-feira (8). O valor não foi revelado.

IPOs

As ações da BBM Logística estreiam na próxima segunda-feira (12/06) na B3. Já a definição de preço por ação estava marcada para quarta-feira (7), depois adiada para quinta-feira (8), mas até a publicação deste conteúdo não tinha sido publicada. Ainda nesta semana, a BBM informou em comunicado ao mercado a aquisição de duas empresas de logística, mas sem divulgar nomes. 

A 3tentos Agroindustrial (TTEN3) vai levantar R$ 1,3 bilhão vendendo sua ação a R$ 12,25 em um IPO que avalia a empresa em R$ 6,1 bilhões, com estreia na segunda-feira (12). O IPO coloca R$ 1,15 bilhão na receita da 3tentos.

Maiores altas da semana

Suzano SA (SUZB3) 3,07% – R$61,02

Lojas Renner (LREN3) 2,67% – R$44,55

Bradespar SA (BRAP4) 1,63% – R$76,24

Localiza (RENT3) 1,32%  – R$65,31

Magazine Luiza (MGLU3) 0,99% – R$21,84

Maiores baixas da semana

Petrobras (PETR4) -6,10% – R$27,40

Banco Bradesco (BBDC4) -4,86% – R$24,30

Lojas Americanas (LAME4) -4,26% – R$20,46

Gafisa (GFSA3) -4,05% – R$4,26

Embraer (EMBR3) -3,85 – R$18,22