View Blog 192
View Blog 192

O que é necessário para ser um bom trader no mercado de ações?

Para ser um bom trader de ações, são necessários alguns quesitos chave. Esse mercado move bilhões de reais por dia, atraindo milhares de investidores de diversos perfis. Com isso, as oportunidades surgem diariamente em diversos setores da Bolsa.

Porém, para extrair lucro de forma eficiente, o operador de mercado deve estar muito bem preparado. E o mais importante: entender o que de fato ele está negociando e controlar sua exposição ao risco. Confira então neste artigo, dicas especiais para você ser um bom trader no mercado de ações.

O trader e o mercado de ações

O primeiro passo para ser um trader de sucesso no mercado de ações é entender como funciona esse segmento da Bolsa. Os investidores compram ações para se tornarem sócios das empresas e lucrar juntamente com elas. Esses investidores podem obter rendimentos de duas formas:

  • Dividendos: são que a distribuição dos lucros da empresa de um determinado período. 
  • Crescimento da Empresa: conforme a empresa for tendo um crescimento, irá refletir na cotação da ação, que acaba aumentando o valor e gerando lucro para o investidor.

Isso acontece pois quando você compra uma ação você está comprando um pequeno pedaço da empresa. Ou seja, quanto mais ações de uma determinada empresa forem adquiridas, maior será a participação nos lucros. Então investidores de todos os lugares negociam esses pedacinhos de empresas, de diversos setores. E é neste momento que o trader entra em ação, aproveitando as oportunidades.

Diferente do investidor, o trader busca lucrar na variação do preço das ações. Independente da modalidade de operação, swing trade onde as operações podem durar vários dias, ou no day trade onde o operador abre e fecha suas posições no mesmo dia.

Para o trader o que importa é que a ação tenha liquidez e volatilidade, assim ele poderá entrar e sair de uma operação com facilidade. O que importa para o trader é justamente a movimentação do preço.

Trace o seu perfil de risco

O segundo passo é entender o seu perfil de risco. Todas as modalidades possuem riscos e você deve saber aonde se encaixa melhor. O trader com o seu perfil traçado poderá escolher as operações e setores da bolsa que mais se adequá a sua realidade.

Há pessoas com perfil mais arrojado que possuem mais facilidade em lidar com os riscos do mercado em busca de uma rentabilidade maior. Por outro lado há pessoas com um perfil um pouco mais conservador que preferem um risco mais controlado.

O importante aqui é se conhecer para que você possa ficar confortável com as suas operações. Por exemplo: Um trader de perfil arrojado, ao entrar em uma ação com pouca volatilidade, talvez se frustre e acabe encerrando a operação cedo demais, podendo sair com prejuízo.

Da mesma forma, um trader com perfil um pouco mais conservador, pode acabar entrando muito pesado em alguma ação com alta volatilidade e acabe fechando a operação cedo por ansiedade ou medo.

Conhecendo seu perfil você terá mais facilidade de lidar com a pressão emocional das operações. Como ansiedade, hesitação, ganância, entre outros sentimentos que acompanham o trading. Além disso, você também conseguirá construir um manejo de risco adequado para a sua realidade.

Elabore a sua estratégia de acordo com o seu objetivo 

Com o seu perfil traçado, está na hora de você elaborar a sua estratégia de acordo com o seu objetivo. Primeiro, o seu objetivo deve estar claro, por exemplo: Ao entrar em uma ação, por mais que você não tenha certeza do que irá acontecer, você precisa saber o seu alvo ou o que irá fazer quando a sua posição estiver lucrativa.

Da mesma forma, se as coisas derem errado e o mercado não for para o lado que você esperava, é importante que você tenha um plano de fuga, ou seja, um stop loss. Então durante a construção da sua estratégia sempre pense no seu ponto de entrada e nas suas saídas, quando a posição for vencedora e quando ela for perdedora também.

Agora basta você organizar os parâmetros da sua estratégia, como os seus critérios de entrada e saída e alinhar com os seus objetivos. Abaixo vamos exemplificar uma estratégia básica no mercado de ações.

  • Ação: PETR4
  • Objetivo: Operação de curto prazo, saída com lucro entre R$ 0,10 a R$ 0,15 por ação.
  • Sinais de Entrada: Fechamento de candle acima da média móvel de 20 períodos e acima da VWAP diária.
  • Stop Loss: Abaixo do último fundo e de um possível suporte.
  • Sinal de Saída: Assim que o candle fechar abaixo da média de 20 ou da VWAP.
Profit Exemplo Estratégia2
Profit Estratégia_Ações

No exemplo acima, o alvo da estratégia é atingido antes mesmo do sinal de saída ser disparado. Se por algum motivo o trader não sair no alvo assim que ele for atingido, poderia sair quando o sinal de saída fosse disparado, que também teria um bom lucro.

Nossa sugestão é que você explore as ferramentas e indicadores da sua plataforma. O Profit por exemplo possui dezenas de indicadores técnicos e recursos avançados para você elaborar a sua estratégia e operar na mais alta performance no mercado de ações.

Gerenciando seu risco no mercado de ações

Ter uma estratégia definida e vencedora é apenas um dos passos para se tornar um bom trader, porém o mais importante é você conseguir fazer a gestão do seu risco. É na gestão de risco que você vai estipular seus limites financeiros, tamanho de mão, quantidade de operações metas e objetivos financeiros entre outras questões.

Comece analisando a sua realidade financeira e o seu capital designado ao trading. Estipule quantos trades você tem a intenção de fazer. Mensalmente no caso de Swing Trade ou diariamente no caso de Day Trade. Então faça a calibragem do tamanho dos seus lotes, ou seja, do tamanho da sua mão operacional.

É importante você encontrar um equilíbrio entre tamanho de mão e tamanho do alvo da sua estratégia. Por exemplo: Em operações de scalping onde o alvo é curto, pode ser necessário que o tamanho do lote seja maior, assim o seu retorno financeiro será adequado para os alvos da operação.

Da mesma forma, uma operação de swing trade, onde o trader ficará posicionado por vários dias, é ideal para lotes menores mas alvos e stop loss maiores. 

Então para cada modalidade de operação é necessário estipular um gerenciamento de risco diferente. Porém, talvez o ponto mais importante é estipular de forma clara seus limites financeiros. Por exemplo: No day trade, você pode estipular limites financeiros diários, ou seja, assim que você atingir o limite você irá encerrar suas atividades e retornar somente outro dia. 

Saiba tudo sobre o ativo que você vai operar

Para você se destacar no mercado de ações e se tornar um bom trader, você precisa saber tudo sobre o ativo que irá operar. Esse conhecimento e preparação podem ser o divisor de águas no seu operacional. E apesar deste tópico ser tão importante, poucos traders dão a devida atenção a esse quesito.

Por exemplo, o trader que pretende realizar operações em PETR4 deve entender que ele está negociando “pedacinhos” da empresa Petrobras. Desta forma, esse mesmo trader precisa saber que a Petrobras atua no setor de petróleo, gás e biocombustível.

Tendo isso em mente, o trader precisa estar antenado nas notícias que envolvem o setor e qualquer informação que possa impactar na cotação da Petrobras. Podemos citar um evento real que aconteceu em 14 de Setembro de 2019. A produção de petróleo da Arábia Saudita ficou comprometida após um ataque de drones e com isso no dia 16 de Setembro as ações da Petrobras tiveram uma grande variação. 

Esse é apenas um exemplo de um evento que aconteceu e impactou diretamente nas cotações de ações do setor petrolífero. Se você estivesse posicionado em um swing trade teria que tomar uma atitude rapidamente frente a situação. Da mesma forma, se fosse um day trade poderia ser pego de surpresa com a volatilidade do dia.

Então lembre-se, entenda o funcionamento do mercado de ações, se conheça e trace o seu perfil de risco, construa a sua estratégia de acordo com a sua realidade financeira e seus objetivos. Por fim aprenda a manejar o seu risco, estude tudo sobre a ação que irá operar e faça bons trades!

O que achou dessas dicas? Deixe um comentário! Aproveite e veja 5 ferramentas cruciais de análise para o mercado financeiro.