livro trader indicador bandas bollinger
Lay Blog 021

O trader, o livro e o indicador que podem auxiliar no seu operacional!

Nada mais interessante do que pesquisar e conhecer a vida e a trajetória de alguém tão importante para a nossa atividade de trader. Isso nos inspira, nos dá ferramentas valiosas para o operacional e nos faz evoluir enquanto seres humanos. Afinal, por trás dos gráficos, há seres humanos fantásticos e que podem nos ensinar muito!

No artigo de hoje, pretendo discorrer sobre a trajetória do trader John Bollinger, o livro escrito por ele e o indicador que ele desenvolveu. Tais conhecimentos podem te auxiliar no dia a dia operacional.

Quem é o trader?

O trader é John A. Bollinger, um norteamericano que nasceu em 27 de maio de 1950. John é autor, analista financeiro, grande pesquisador da análise técnica e o criador das bandas de Bollinger. É um gigante na comunidade trader.

Em 1977, durante a sua trajetória de desenvolvimento e depois de comprar seu primeiro computador, Bollinger dedicou-se a estudar os princípios da análise técnica por meio do computador.

Essa tecnologia, então, possibilitou que ele desenvolvesse um sistema de classificação de grupos da indústria, que mostra as tendências em desenvolvimento em setores, chamado Group Power. O serviço evoluiu e a entrega por meio da internet permitiu análises cada vez mais complexas.

Bollinger tornou-se um trader independente em 1980 e ingressou na Financial News Network, onde foi Analista-Chefe de Mercado por sete anos, de 1984 a 1990. Na função, ele foi responsável pelo conteúdo de análise técnica apresentado no ar. Após a aquisição da Financial News Network, Bollinger ajudou na transição para a CNBC e continuou a comentar regularmente sobre o mercado financeiro.

O Capital Growth Letter

Ele também publica o Capital Growth Letter desde 1987, que é um boletim informativo que fornece análises técnicas dos mercados financeiros. E, reconhecendo o iminente potencial da internet para análise técnica financeira, em 1996, John começou a programação para equitytrader.com e foi um dos primeiros sites de gráficos e análises técnicas. O serviço utilizou um modelo de lógica difusa de 52 regras para fornecer análises do mercado de ações dos Estados Unidos.

Ele fundou uma empresa de investimentos, a Bollinger Capital Management. Além disso, ele é CFA (Chartered Financial Analyst) e CMT (Chartered Market Technician) e foi o primeiro analista financeiro a receber ambas as designações. Uau!

John é o presidente fundador da Market Analysts of Southern California e atua como executivo-chefe da Bollinger Capital Management. É um colaborador frequente e um especialista em destaque para importantes publicações como Investors Business Daily e The Wall Street Journal.

Qual é o livro?

bandas bollinger indicador livro operador

 

O livro é o Bollinger on Bollinger Bands (2001), escrito originalmente em inglês e que foi traduzido para onze idiomas.

Nele, um dos mais influentes traders do mundo descreve seu método das bandas de Bollinger com variações criadas por ele. As técnicas são fáceis de serem compreendidas, as explicações são claras e você vai entender sobre a ferramenta criada pelo autor e as suas potencialidades.

Olha que demais: o próprio Bollinger explica como usar a ferramenta para comparar as ações de preços e indicadores e tomar decisões no mercado financeiro, e inclui seu sistema de técnicas para combinar bandas e indicadores.

A obra é escrita de forma bem objetiva, com exemplos e gráficos. É uma leitura essencial para todos os traders, independente do segmento do mercado.
Bollinger compartilha as regras que ele criou para si mesmo e explica a necessidade de abordar vários aspectos da análise, com o objetivo de conseguir um bom resultado final.

E mesmo que você tenha certeza de estar usando as bandas de Bollinger de maneira correta na sua atividade de negociação, “Bollinger Bands” pode te trazer descobertas incríveis de detalhes que você pode não ter percebido antes.

 

Qual é o indicador?

Os indicadores técnicos estão na essência de todas as negociações bem sucedidas. Por essa razão, investir tempo para compreendê-los e usá-los corretamente é importantíssimo.

Na década de 1980, então, o experiente analista John Bollinger, que você já conheceu parte da história da vida dele acima, desenvolveu a técnica de utilização de uma média móvel com duas bandas acima e abaixo dos preços de cotação da ação. Ao contrário de um cálculo de porcentagem a partir de uma média móvel normal, as Bandas de Bollinger simplesmente somam e subtraem do preço do papel um desvio padrão.

As bandas de Bollinger são muito utilizadas na análise técnica e consistem em uma média móvel que permite comparar volatilidade e preços relativos por um período de tempo. As três bandas são feitas para “envelopar” 95% das ações dos preços. Então, quando as bandas de Bollinger se afastam, pra cima e pra baixo ao mesmo tempo, é sinal que vai entrar movimento ou grande oscilação.

Mas, atenção: as bandas de Bollinger não servem como limitador de movimento. A função delas é monitorar a volatilidade, a força do mercado. É importante utilizar outros indicadores para verificar se a tendência será de alta ou de baixa. Assim, o simples toque na banda não indica sinal de reversão; sinaliza aumento de volatilidade.

As Bandas de Bollinger como ferramentas

As bandas de Bollinger são uma poderosa ferramenta técnica usada para analisar o preço e a volatilidade de um ativo, possibilitando a tomada de decisões de compra ou venda. Elas consistem de três linhas ou faixas: uma linha de média móvel simples (MMS) e dois desvios padrão das linhas de preço (superior e inferior).

Então, as bandas superior e inferior são traçadas de ambos os lados da linha de média móvel simples, enquanto os desvios padrão determinam a distância entre elas. Assim podemos perceber que esses desvios representam a faixa de volatilidade do ativo em relação aos movimentos de preços.

Por sua vez, o desvio padrão é uma fórmula matemática que mede a volatilidade, mostrando como o preço das ações pode variar de seu verdadeiro valor. Dessa forma, ao medir a volatilidade dos preços, as Bandas de Bollinger ajustam-se às condições do mercado e é justamente por isso que a ferramenta é tão útil para a nossa atividade.

Conclusão

Mesmo que sejam inúmeros os indicadores e sinais de tendência, as Bandas de Bollinger são as queridinhas na comunidade de operadores de mercado, pois elas auxiliam a medir a volatilidade do mercado e a identificar condições de sobrecompra ou sobrevenda.

Claro que, como todos os indicadores técnicos, as bandas de Bollinger não emitem sinais definitivos e precisos de compra ou venda, mas elas podem auxiliar na previsão das ações de preços futuros e na escolha de pontos de entrada e saída.  Dessa forma, recomendo que você utilize as bandas de Bollinger como uma ferramenta complementar a outras ferramentas de análise técnica. É agregadora.

O indicador desenvolvido por Bollinger é um instrumento técnico muito útil, que pode estar na base de um sistema de trading, pois fornece níveis dinâmicos de suporte e resistência. Então, sabemos que esse indicador dá a visualização clara do nível de volatilidade. A minha dica é: domine essa ferramenta!

Agora, me conta: você já usa as Bandas de Bollinger no seu operacional?

Por: Caroline Daher – Mulher na Bolsa.