Quais são as maiores empresas familiares com ações negociadas na B3?

Você sabia que na B3 algumas das maiores empresas que compõem o índice Ibovespa, o principal da nossa Bolsa de Valores, são de origem familiar?

Quando ouvimos falar de uma empresa familiar, normalmente a imagem que nos vêm à cabeça é de um negócio pequeno e local, que passa de geração em geração, mas não tem grande protagonismo no mercado. 

Acontece que esse tipo de associação já faz tempo que não dá a total dimensão do potencial desses negócios. Muito pelo contrário!

Companhias gigantescas como a JBS (JBSS3), Magazine Luiza (MGLU3) e a Cosan S.A (CSNA3) são alguns dos exemplos de empresas familiares no mercado financeiro nacional, segundo o “Family Business Index 2021”, levantamento internacional realizado a cada dois anos, desde 2015.

Por isso, neste artigo vamos te mostrar as 9 maiores empresas familiares brasileiras com ativos negociados na Bolsa de Valores. Leia este conteúdo e  conheça  como é feita organização societária nesses negócios e descubra como eles diferenciam das empresas não familiares de capital aberto. 

Vamos lá!

O que são empresas familiares?

Para nossa lista usaremos o mesmo critério da pesquisa “Family Business Index 2021”, levantamento realizado pelo consultoria global EY em parceria com a Universidade de St. Gallenque, reúne as 500 maiores empresas familiares, por ordem da maior para a menor receita. 

Dito isso, os negócios reunidos nesta lista já estão, no mínimo, na segunda geração ou têm pelo menos um membro da família no conselho de administração e/ou na equipe de liderança executiva. 

Para estar na lista, a família também deve ter propriedade substancial e, portanto, autoridade para tomar decisões nos negócios. Por isso, as empresas precisam deter ao menos 32% dos direitos de votos para os membros da família a fim de serem classificadas como familiares. 

No Brasil, uma das curiosidades da lista é que grande maioria dos negócios familiares brasileiros são ou do setor de energia ou relacionados ao consumo. Das 500 empresas familiares do levantamento internacional, 10 são brasileiras e 9 têm capital aberto, ou seja, são negociadas na B3.

Agora vamos para nossa lista! Mas antes, lembre-se que com o Profit Pro você opera no mercado financeiro de forma prática e ágil, com as melhores ferramentas de análise e disparo de operações. Faça um teste grátis! 

 

JBS S.A (JBSS3)

Fundada em 1953 em Goiás, por José Batista Sobrinho, a empresa da família Batista é hoje uma das maiores no setor do mundo no setor de proteína animal. Atualmente considerada uma blue chip do mercado financeiro no país, a empresa estreou na Bolsa brasileira em 2007.  A participação da família dos era de 35,8% em 2021, com ao menos dois Batistas como diretores.

Ferramenta gráfico – Ativo JBSS3 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

Marfrig S.A (MRFG3)

Outra do ramo de proteína animal, a Marfrig é uma empresa da família Molina dos Santos, responsável por 36,3% da participação nos negócios. A companhia, que também estreou na B3 em 2007, disputa com a JBS a liderança no setor. Há pelo menos dois membros da família Molina Santos dos 7 diretores da empresa.

Ferramenta gráfico – Ativo MRFG3 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

Metalúrgica Gerdau S.A (GGBR4)

Fundada em 1901 pela família Gerdau Johannpeter, a Gerdau é uma das empresas brasileiras mais tradicionais na produção de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. A empresa também tem ações negociadas em Nova York. A família Gerdau Johannpeter ainda tem grande participação nas decisões da empresa – 75,1% – e 4 membros da família no board de diretores, segundo o levantamento.

Ferramenta gráfico – Ativo GGBR4 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3)

Pode não parecer, mas a Companhia Siderúrgica Nacional é um negócio familiar. A empresa é da família Steinbruch desde a privatização, em 1993, mas foi fundada bem antes, em 1941. Atualmente, a família possui cerca de 53,5% de participação e é comandada por Benjamin Steinbruch, CEO da CSN.

Ferramenta gráfico – Ativo CSNA3 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

Magazine Luiza (MGLU3)

A gigante varejista Magazine Luiza, também conhecida como Magalu, é uma das empresas familiares mais conhecidas pelo brasileiro, comandada pelos Trajano. A Magalu começou em 1957 como um pequeno armazém e atualmente é uma das empresas mais conhecidas do país. A Magazine Luiza abriu seu capital em 2011 e é comandada por Frederico Trajano desde 2016. A empresa também é muito conhecida pela pessoa de Luiza Trajano, uma das mulheres mais ricas do Brasil.

Ferramenta gráfico – Ativo MGLU3 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

Cosan (CSAN3)

A Cosan é uma empresa brasileira com negócios nas áreas de açúcar, álcool, energia, lubrificantes, e logística, comandada pela família Mello. A empresa administra negócios como a Raízen, maior produtora de cana de açúcar do mundo. Fundada em 1936, a empresa estreou na Bolsa de Valores em 2005.

Ferramenta gráfico – Ativo CSAN3 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

 

 

Energisa S.A (ENGI11)

A Energisa S.A atua na distribuição, transmissão, comercialização de energia e foi fundada em 1905 como Companhia Força e Luz Cataguazes-Leopoldina. Em 2008, tornou-se holding do Grupo Energisa. É controlada pela Gipar, pertencente à Família Botelho, fundadora da companhia. Centenária, o grupo responde por 11 concessões de distribuição de energia em todas as regiões do país. A Energisa segue comandada pela família, com Ricardo Perez Botelho no cargo de CEO desde 2007.

Ferramenta gráfico – Ativo ENGI11 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

WEG S.A (WEGE3)

A Weg, especializada na construção de motores, foi fundada em 1961 por três famílias, os Voigt, Silva e Werninghaus. As iniciais dos primeiros nomes de seus fundadores acabaram dando nome a empresa: Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus. A empresa abriu seu capital em 1971 e atualmente as três famílias têm 64,5% de participação societária. 

Ferramenta gráfico – Ativo WEGE3 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

 

Porto Seguro (PSSA3)

Uma das maiores empresas de seguro do Brasil, a Porto Seguros estreou na Bolsa de Valores em 2004, mas foi fundada muito antes, em 1945, pelos Garfinkel. A família atualmente tem 70.8% de participação da empresa. Jayme Garfinkel ficou 47 anos na presidência do Conselho de Administração da Porto Seguro e saiu em 2019, passando o cargo para seu filho, Bruno Garfinkel, que segue no posto.

Ferramenta gráfico – Ativo PSSA3 – tempo gráfico 1 dia – Profit Pro.

Conclusão

E aí, você sabia que essas empresas de grande porte eram, na realidade, negócios familiares? O mercado financeiro reserva espaço para todos os tipos e modelos de negócios e, dentro do Profit Pro, você encontra todos eles. 

Conheça a plataforma mais usada por traders profissionais e teste agora o Profit Pro. Se você quiser acompanhar mais conteúdos sobre o mundo da renda variável, nos siga nas redes sociais e no blog da Nelogica!

Até a próxima!