capareplaydemercado 22.10
capareplaydemercado 22.10

Replay de Mercado (22/10)

Resumo com as principais notícias do cenário nacional e internacional que foram destaques nesta semana, de 18 a 22 de outubro. 

O destaque da semana foi cenário fiscal no Brasil, com o mercado financeiro reagindo mal às iniciativas do governo em aumentar o valor do Auxílio Brasil e criar um novo benefício social, destinado aos caminhoneiros. O resultado foi o Ibovespa, índice de referência da B3,  batendo a mínima do ano, mesmo após o anúncio do presidente Jair Bolsonaro de que ambos programas não furariam o teto de gastos do país.

Lá fora,  houve alívio com a notícia de que a incorporadora imobiliária mais endividada do mundo, a chinesa Evergrande,  conseguiu evitar o calote com pagamento da parcela da dívida que vencia nesta semana. Ainda na China, o PIB do gigante do asiático ficou abaixo das projeções. Também houve um importante anúncio do Federal Reserve nos EUA e dados sobre a economia na Europa.

Tudo isso e mais você confere nesta edição do Replay do Mercado.

Notícias nacionais

Mercado reage mal à mudança no teto de gastos e ao risco fiscal no Brasil

Bolsonaro promete “Auxílio diesel” para caminhoneiros

Relator da reforma do IR no Senado quer tirar taxação de lucros e dividendos do texto

Notícias internacionais  

Novos capítulos sobre caso Evergrande e divulgação do PIB na China são destaques no mercado asiático

Fed proíbe seus integrantes de comprar ações individuais após descoberta de negociações por membros do banco

Inflação na zona do euro fica acima da meta do BCE, mas não derruba bom humor dos índices acionários do bloco

Moedas pelo mundo

Ranking de moedas

Mercado Fundamentalista

Insiders

Follow On e Aquisições

IPOs

Maiores altas e baixas

Mercado reage mal à mudança no teto de gastos e ao risco fiscal no Brasil

A notícia de que o governo gostaria de aumentar de R$ 300 para R$ 400 o valor do Auxílio Brasil, sendo os R$ 100 extras pagos fora do teto de gastos, veio à tona na quarta-feira (20) e derrubou o Ibovespa ao pior nível do ano. Em uma semana de fortes baixas, o cenário fiscal foi o vetor que levou a bolsa para baixo. 

No fim, ao que indicam os fatos políticos, o Auxílio Brasil a R$ 400 deverá valer no ano que vem, fora ou dentro do teto de gastos. Com isso, o programa terá um custo anual de cerca de R$ 80 bilhões.

As falas do presidente Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, não conseguiram acalmar os ânimos do mercado. Na quarta, o índice de referência da B3 fechou em queda de mais de 3%.

O presidente tentou amenizar a situação e disse que os R$ 400 não iriam furar o teto: “Temos a responsabilidade que estes recursos venham do próprio orçamento da União. Ninguém vai furar teto, ninguém vai fazer nenhuma estripulia no orçamento, mas seria extremamente injusto deixar aproximadamente 17 milhões de pessoas com valor tão pouco do Bolsa Família”, disse.

Poucas horas depois do anúncio do presidente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou que o governo estudava pedir um “waiver” para gastar R$ 30 bilhões fora da regra. A fala de Guedes ocorreu após o fechamento do pregão. Na abertura seguinte, o Ibovespa abriu em baixa e seguiu nessa direção.

Na tarde de quinta-feira (21), o governo conseguiu acertar a mudança no teto de gastos que irá abrir um espaço de R$ 83,6 bilhões para despesas adicionais em 2022. Segundo o Estadão, o acordo foi fechado entre as alas política e econômica do governo, após dias de embates entre as equipes para viabilizar os R$ 400 determinados por Bolsonaro.

O Ibovespa reagiu novamente mal e encerrou este pregão com queda de 2,75%, a 107.735 pontos, o menor patamar do ano. Já o dólar comercial subiu 1,90%, a R$ 5,66. A taxa de juros para 2023 (DI1F23) subiu acima dos 11 pontos.

É provável que novos capítulos sobre o cenário fiscal se desenrolem na próxima semana.

Bolsonaro promete “Auxílio diesel” para caminhoneiros

Em meio às discussões sobre o aumento do Auxílio Brasil, o presidente Jair Bolsonaro prometeu pagar um novo auxílio, agora para 750 mil caminhoneiros em razão do aumento do diesel. O combustível subiu de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro desde o final de setembro, mas nas bombas o valor médio já é de R$ 4,97 e máximo, de R$ 6,41, segundo dados da ANP.

No entanto, Bolsonaro não explicou de onde vai tirar os recursos nem a partir de quando o benefício será pago. Em evento para inaugurar uma obra hídrica em Pernambuco, o presidente disse: 

“Decidimos então… Os números serão apresentados nos próximos dias… Nós vamos atender aos caminhoneiros autônomos: em torno de 750 mil caminhoneiros receberão uma ajuda para compensar o aumento do diesel”, afirmou o presidente em discurso para apoiadores.

O impacto orçamentário da medida custaria R$ 4 bilhões aos cofres públicos, calculam economistas. 

Secretários da Economia e Minas e Energia pedem demissão

Após a reação negativa sobre o engorde do Auxílio Brasil e o anúncio de benefício social aos caminhoneiros, ainda na quinta-feira (21), o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, pediram exoneração de seus cargos ao ministro da Economia, Paulo Guedes. A secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araújo, também pediram exoneração de seus cargos. 

No Ministério de Minas e Energia, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, José Mauro Coelho, acompanhou a debandada.

Relator da reforma do IR no Senado quer tirar taxação de lucros e dividendos do texto

Roque de Sá/Agência Senado
“Quero tranquilizar o mercado. Não vou apresentar relatório com o que está incluso”. Roque de Sá/Agência Senado

O relator da reforma do Imposto de Renda no Senado, o senador Angelo Coronel (PSD-BA), disse nesta semana que deverá tirar a tributação de lucros e dividendos do texto-base. Segundo ele, a medida causaria “o maior contencioso tributário da história”. Na Câmara, a reforma do IR foi aprovada com imposto de 15% nos lucros e dividendos. A proposta inicial do governo era de 20%. 

Além de anunciar que pretende tirar a taxação da reforma, Coronel fez duras críticas ao texto, ao que chamou de “peça eleitoreira”. “Não vai contar com a minha caneta para assinar um relatório nos moldes do que veio da Câmara”, disse o relator. 

Angelo Coronel também informou que quer corrigir em 41% todas as faixas da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Na proposta inicial do governo, a correção seria de 31% para quem ganha de R$ 1.903,98 para R$ 2.500 mensais e de 13% nas outras quatro faixas, que pagam de 7,5% a 27,5% de IR, de acordo com o salário.

Embora a reforma do IR seja tida como fundamental pelo Executivo para equilibrar as contas do governo, ela não deve ser votada tão cedo como previa o Planalto. O relator do texto no Senado tem criticado a pressão para que a proposta seja votada o quanto antes. 

“Quero tranquilizar o mercado. Não vou apresentar relatório com o que está incluso. Pode passar um ano, dois ou o tempo do meu mandato, que faltam cinco anos”, afirmou.

internacionais

Novos capítulos sobre caso Evergrande e divulgação do PIB na China são destaques no mercado asiático

A situação da incorporadora desencadeia preocupações no mundo sobre a deterioração do setor imobiliário chinês. Fabio Nodari/Shutterstock.com
A situação da incorporadora desencadeia preocupações no mundo sobre a deterioração do setor imobiliário chinês. Fabio Nodari/Shutterstock.com

A chinesa Evergrande, incorporadora imobiliária mais endividada do mundo, com um passivo acima dos US$ 300 bi, pagou parte de sua dívida, que venceria no sábado, afastando o risco de oficializar o calote. De acordo com o jornal econômico Securities Times, controlado pelo governo chinês, a companhia remeteu US$ 83,5 milhões a uma conta fiduciária do Citibank.

O pagamento ocorre enquanto a empresa tem sido mal-sucedida na tentativa de venda de ativos, a fim de aliviar a dívida. A venda de 50,1% da unidade, a Evergrande Property Services Group, para a Hopson Development Holdings, por cerca de US$ 2,6 bilhões, foi encerrada sem sucesso na semana passada, por exemplo.

Nesta quinta-feira (21), a Evergrande voltou a ter suas ações negociadas na bolsa de Hong Kong, após ficarem suspensas por quase um mês. Em sua reestreia, os papéis da Evergrande caíram mais de 10%. A situação da incorporadora desencadeia preocupações no mundo sobre a deterioração do setor imobiliário chinês. 

Dados divulgados nesta semana pela Agência Nacional de Estatística indicam que novas construções, iniciadas no período de janeiro a setembro, caíram 4,5% na comparação com o mesmo período de 2020. Já as vendas de residências no mesmo período cresceram 17,8% na base anual, enquanto o investimento imobiliário avançou 8,8% na mesma comparação anual.

O Produto Interno Bruto (PIB) chinês, por outro lado, subiu 4,9% no 3º trimestre, uma forte desaceleração frente a alta de 7,9% apresentada no trimestre anterior. E abaixo da projeção do mercado, que previa a desaceleração, mas com um crescimento de 5,1%. A produção industrial também ficou abaixo das projeções, com alta de 3,1% em setembro, na comparação com o mês anterior. A projeção era de crescimento de 3,8%.

Os principais fatores para o resultado aquém do esperado, são a escassez de energia e os problemas da cadeia de abastecimento, aliado aos temores sobre um possível colapso na construção civil.

Fed proíbe seus integrantes de comprar ações individuais após descoberta de negociações por membros do banco

Diante da descoberta de que autoridades do Federal Reserve (Fed) negociaram ativos no mercado durante o exercício da função, o banco central dos EUA decidiu proibir seus integrantes de comprar ações individuais no mercado. O banco também anunciou um amplo conjunto de outras restrições sobre suas atividades de investimento. 

A mudança ocorre após a revelação de que Robert Kaplan, agora ex-presidente da regional de Dallas, e Eric Rosengren, ex-chefe da distrital de Boston, negociaram ativos no mercado financeiro em 2020, enquanto o Fed promovia mudanças na política monetária para mitigar os efeitos negativos da crise gerada pela pandemia de Covid-19.

As novas regras vão limitar os tipos de ativos financeiros que as principais autoridades do banco central dos EUA podem deter, incluindo a proibição de compras de ações individuais ou manutenção de títulos individuais. Elas também exigirão um aviso prévio de 45 dias e aprovação para qualquer transação e estipulará que os investimentos sejam mantidos por pelo menos um ano.

“Essas novas regras rígidas elevam o nível de exigência para assegurar ao público que servimos de que todas as nossas autoridades de alto escalão mantêm foco único na missão pública do Federal Reserve”, disse o chair do Fed, Jerome Powell, em comunicado.

Inflação na zona do euro fica acima da meta do BCE, mas não derruba bom humor dos índices acionários do bloco

A zona do euro viu nesta semana seu índice geral de preços ao consumidor subir 3,4% em setembro, na comparação anual. O resultado é bem acima da meta do Banco Central Europeu (BCE), que é de 2% para a inflação anual do bloco. No mês, os 19 países que usam o euro registram alta de 0,5% nos preços ao consumidor.

A Eurostat, escritório de estatísticas da União Europeia (UE) responsável pela publicação, disse que os preços da energia foram responsáveis ​​por quase metade da leitura geral da inflação anual, adicionando 1,63 ponto percentual ao resultado final. Os serviços adicionaram 0,72 ponto percentual e os preços dos bens industriais não energéticos, 0,57 ponto.

A inflação alta na zona do euro reduziu o ímpeto dos índices acionários europeus na quarta-feira (20), data da divulgação, mas mesmo assim eles fecharam a sessão no positivo diante dos balanços trimestrais positivos em NY.

Um dia antes da divulgação da inflação no bloco europeu, o membro do Conselho de Governança do BCE, Bostjan Vasle, já alertava para o risco da inflação furar a meta do banco. E acrescentou que “Em algumas partes da economia, a mão de obra está escassa, e se essa tendência continuar ou se espalhar para outros setores pode representar um risco para a inflação”, disse Vasle. “É por isso que acho que devemos ter muito cuidado com os efeitos secundários.”

Na maior economia europeia, a Alemanha, o índice de preços ao produtor subiu 14,2% em setembro em relação ao mesmo mês de 2020, o maior aumento em comparação com o mês correspondente do ano anterior desde outubro de 1974, na primeira crise do petróleo, segundo dados pelo escritório federal de estatísticas do país, Destatis. 

Outro dado importante para medir a economia do bloco é o índice de confiança do consumidor. Segundo dados divulgados na quinta-feira (21), ele caiu a -4,8 pontos em outubro, frente a queda de -4 pontos em setembro. A queda, no entanto, foi menor do que previam as projeções, que estimaram recuo para -5 pontos. 

A confiança na União Europeia também piorou, caindo para -6,1 pontos, de -5,2 pontos da leitura anterior. Diante desses números, o indicador permanece próximo ou acima do nível pré-pandêmico em ambas as regiões.

Ranking de Moedas

O real teve o segundo pior resultado da semana frente ao dólar, com desvalorização de 3,39%, segundo mostra o “Ranking de Moedas”, ferramenta disponível no Profit Pro, que reúne 21 das principais moedas do mundo em comparação ao dólar.

A moeda brasileira só não teve pior colocação do que seu par emergente, a lira turca, que despontou na última posição do ranking, com baixa de 3,51%. Logo acima do real ficou o florim húngaro, na penúltima posição, com baixa de 1,06%.

Já o peso mexicano, outro par emergente da moeda brasileira, seguiu a tendência de valorização registrada na semana passada e terminou nesta sexta-feira (22) em 2º lugar do ranking, com alta de 0,88% frente o dólar. Logo atrás dele, em 3º, ficou a coroa norueguesa, valorizando-se 0,86% pontos. Já o pódio na semana foi o rublo russo, que valorizou 1,11%. 

O DXY (DOLINDEX no Profit Pro), que mostra a relação do dólar contra uma cesta de moedas de países desenvolvidos, registra queda de 0,34% na semana. O Dollar Index compara a moeda norte-americana com o euro (zona do euro), o iene (Japão), a libra esterlina (Reino Unido), o dólar canadense (Canadá), a coroa sueca (Suécia), e o franco suíço (Suíça). Confira:

Ferramenta Ranking de Moedas, Profit Pro.
Ferramenta Ranking de Moedas, Profit Pro.

Ferramenta “Gráfico”, do Profit Pro. Código: DOLINDEX.
Ferramenta “Gráfico”, do Profit Pro. Código: DOLINDEX.

Cotações

Ante o real, as seguintes moedas performaram assim:

  • USD/BRL encerrou a semana com alta de 3,51%
  • EUR/BRL fechou a semana com alta de 0,62%
  • MXN/BRL encerra a semana com alta de 4,44%
  • CNH/BRL com alta de 4,30%

* O Ranking de Moedas, Dolindex e as cotações foram extraídas do Profit Pro, na sexta-feira (22), às 16h

fundamentalista

Insiders

A Americanas (AMER3) anunciou na segunda-feira (18) que fará uma combinação de negócios com as Lojas Americanas (LAME4), juntando as bases acionárias das companhias. Em fato relevante, a varejista informa que estuda essa reorganização societária com o objetivo final de migrar sua base acionária para uma nova sociedade, com sede no exterior. Nesse sentido, as ações seriam listadas em uma das bolsas de Nova York, NYSE ou NASDAQ.

A B3 (B3SA3) divulgou ofício com novos horários de negociação que devem iniciar a partir de 8 de novembro. A abertura do mercado de ações se mantém às 10h, mas o pregão de fechamento irá acontecer até às 18h, devido ao fim do horário de verão nos Estados Unidos.

A Dotz (DOTZ3) anunciou na segunda-feira (18) que está disponível em sua plataforma o resgate dos pontos em Bitcoin (BTC). Com isso, os clientes da empresa poderão usar os pontos para adquirir bitcoins usando o catálogo do programa de recompensas, ao selecionarem a opção, eles receberão uma espécie de “voucher” para ser usado na Foxbit. 

A Eletrobras(ELET6) informou que recebeu ofício do Ministério de Minas e Energia informando que o Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) aprovou na terça-feira (19) a resolução que trata da modelagem de desestatização da elétrica, conforme fato relevante divulgado ao mercado.

A Embraer (EMBR3) informou na segunda-feira (18) a assinatura de um memorando de entendimento com a Fokker Techniek e a Fokker Services para exploração conjunta nos mercados de defesa, aviação comercial, serviços e suporte.

A Ipiranga, do Grupo Ultra (UGPA3), comunicou ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a venda da rede de farmácias Extrafarma para a Pague Menos. A operação foi anunciada em maio por R$ 700 milhões e depende do aval do Cade.

A Livetech (LVTC3) anunciou uma nova parceria com a Huawei, com o objetivo de participar da Divisão de Digital Power, que deve faturar aproximadamente R$ 20 bilhões em 2025, segundo cálculos da própria companhia chinesa

A Petrobras (PETR3;PETR4) negou risco de desabastecimento e afirmou estar maximizando sua produção, segundo comunicado em esclarecimento de notícias sobre cortes no atendimento de pedidos de combustíveis.

A produtora de papel e celulose Suzano (SUZB3) anunciou na quinta-feira (21) que decidiu antecipar a meta de remover 40 milhões de toneladas de CO2 da atmosfera, de 2030 para 2025.

Follow On e Aquisições

B3 – A B3 (B3SA3) anunciou na terça-feira (19) que fechou a compra de 100% da empresa de big data e inteligência artificial Neoway por R$ 1,8 bilhão. A operação será paga com recursos do caixa.

CM Hospitalar – A CM (VVEO3) informou a aquisição da Tecno4 e da Pointmed por R$ 43 milhões, que atuam na importação e distribuição de instrumentos e materiais para uso médico e hospitalar.

Eletromidia – A Eletromidia (ELMD3) comunicou hoje (22) a aquisição de 100% das ações da MOOHB CPS Concessionária de Mobiliário Urbano, por R$ 40 milhões, sendo R$ 35 milhões pagos na data de fechamento e R$ 5 milhões no prazo de cinco anos.

Fleury – O grupo de medicina diagnóstica Fleury (FLRY3) anunciou a compra do grupo Marcelo Magalhães, de Pernambuco, também do ramo de medicina, numa operação avaliada em R$ 384,5 milhões.

JBS – A JBS (JBSS3) anunciou que sua controlada Swift fechou acordo para comprar a Sunnyvalley Smoked Meats, marca alimentos nos Estados Unidos, por US$ 90 milhões, conforme comunicado

Hapvida – A Hapvida (HAPV3) aprovou um plano de recompra de ações de emissão própria, que terá validade de até 18 meses, com objetivo de maximizar a geração de valor para os acionistas.

São Carlos – A São Carlos (SCAR3), empresa de investimento e administração de imóveis comerciais, divulgou na semana a aquisição de 41 imóveis que totalizam valor de R$ 382,3 milhões, adquiridos da Altsa Property Gestão de Ativos.

IPOs

O grupo de leilões online Superbid pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em busca de recursos no mercado para financiar seu plano de expansão. No prospecto preliminar da oferta apresentado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia afirma que transacionou cerca de R$ 1,63 bilhão em 2020 por meio de sua plataforma.

A Verzani & Sandrini (V&S), grupo especializado na prestação de serviços de limpeza e de segurança patrimonial, pediu registro para uma oferta inicial de ações à CVM, em busca de recursos para seguir crescendo via aquisição de rivais menores. Segundo o documento, a V&S teve receita líquida de R$ 1,75 bilhão em 2020, estável em relação ao ano anterior, mas registrou queda no lucro líquido de 86,8%, para R$ 3,7 milhões.

As ações da Getnet estreiaram nesta semana na B3 sob o ticker GETT11. Até às 15h30 de sexta-feira (22), os papéis registravam variação negativa de 3,6% na semana.

Maiores altas e baixas da semana

 

Conclusão

Este foi o Replay de Mercado, com as principais notícias do mercado que foram destaques nesta semana. Para mais notícias, nos acompanhe no Blog da Nelogica. Você também pode se informar pelo Market Report, publicado três vezes por dia no Profit Pro, com as notícias mais relevantes do momento.