Replay de Mercado (30/12)

Resumo com as principais notícias do cenário nacional e internacional que foram destaques nesta semana, de 27 a 30 de dezembro

Chegamos na última semana de 2021 com os mercados em sinal de alerta frente ao número recorde de casos de Ômicron pelo mundo, mas que não impediu as altas recordes do índice de Wall Street, S&P 500. 

Em território nacional, investidores ficaram de olhos atentos aos últimos dados do ano sobre o desemprego no Brasil e a divulgação do IGP-M, conhecido popularmente como “inflação do aluguel”. 

As empresas listadas na B3 também realizaram movimentos importantes nesta reta final, com direito a pedidos de registro de companhia aberta.

Tudo isso e mais você confere nesta edição do Replay do Mercado.

Notícias nacionais

Taxa de desemprego cai no Brasil, mas informalidade segue alta, informa IBGE

Inflação do aluguel fecha com segunda maior elevação da série histórica, aponta FGV

Pix é usado por 71% dos brasileiros; aprovação chega a 99% entre jovens

Notícias internacionais 

Casos diários de Covid-19 no mundo batem recorde diário em dezembro com avanço da Ômicron

S&P 500 renova pontuação máxima do ano em Wall Street; já são 71 recordes diários no ano

BC da China emite primeiros empréstimos para financiar cortes de emissões de carbono

Moedas pelo mundo

Ranking de Moedas

Mercado Fundamentalista

Insiders

Follow On e Aquisições

IPOs

Maiores altas e baixas

Taxa de desemprego cai no Brasil, mas informalidade segue alta, informa IBGE

Foto: RHJPhtotoandilustration/ Shutterstock.com

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 12,1% no trimestre encerrado em outubro, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD), divulgada na terça-feira (28) pelo IBGE. Ao todo, o país tem 12,9 milhões de pessoas desempregadas no país.

O percentual é 1,6 ponto percentual abaixo da taxa do trimestre encerrado em julho, quando ficou em 13,7%. Se comparada ao mesmo período de 2020, o recuo foi de 2,5 pontos percentuais, quando a taxa de desocupação foi de 14,6%. 

A chamada população desalentada, aquela que deixou de buscar por um emprego, chega a 5,1 milhões de pessoas, queda de 3,8% frente ao trimestre anterior e de 11,9%  frente a igual período de 2020.

Já a população ocupada chega a 94 milhões, crescimento de 3,6%, ou 3,3 milhões de pessoas a mais que o trimestre anterior, sendo ainda 10,2% maior – ou 8,7 milhões de pessoas a mais – em comparação ao mesmo trimestre de 2020.

O Brasil ainda tem 38,2 milhões de trabalhadores informais, o que indica que 40,7% da população ocupada está na informalidade, um sutil recuo ante os 40,2% registrados no trimestre anterior e um aumento em relação ao mesmo período de 2020, quando a taxa foi de 38,4%.

Inflação do aluguel fecha com segunda maior elevação da série histórica, aponta FGV

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido como “inflação do aluguel” ficou em 0,87% no mês de dezembro, fazendo o índice fechar em 2021 com alta de 17,78%, informou na quarta-feira (29) a Fundação Getulio Vargas (FGV). 

Em comparação com os anos anteriores da série histórica, que teve início em 2002, esta é a segunda maior elevação do índice, motivada pelas transformações de consumo que a pandemia gerou, atrás apenas do resultado do ano passado.

O IGP-M se tornou parâmetro de corretoras de imóveis e locatárias na hora de definir reajustes de contratos sobre imóveis. O índice apresenta a variação dos preços ao consumidor e também acompanha o custo de produtos primários, preços no atacado, matérias-primas e de insumos da construção civil.

De acordo com informações divulgadas pela FGV, André Braz, Coordenador dos Índices de Preços, afirmou que os números do mês foram influenciados pela aceleração de preços bovinos, reflexo da demanda doméstica e da retomada das exportações, além da aceleração dos preços de safras afetadas por geadas e secas, como o café.

No caso do agro, os preços da cana-de-açúcar avançaram 57,13% no ano, enquanto o preço do café subiu 152,35%, no mesmo período, destacou Braz.

O índice afeta diretamente a renda de famílias que moram de aluguel. No entanto, analistas de mercado imobiliário dizem que há sempre espaço para negociar um aumento menor do valor do contrato diante do atual cenário econômico.

Pix é usado por 71% dos brasileiros; aprovação chega a 99% entre jovens

O Pix, sistema de transferências e pagamentos instantâneos do Banco Central, que completou um ano recentemente, já é usado por 71% dos brasileiros. A taxa de aprovação aumentou 9 pontos em 12 meses e chegou a 85%, mostra pesquisa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), divulgada na terça-feira (28). Há um ano, a aprovação era de 76%.

Entre os jovens (de 18 a 24 anos), a aprovação do Pix chega a 99%, patamar semelhante à faixa etária seguinte (de 25 a 44 anos), com 96%. Já entre os que têm mais de 60 anos, o percentual de aprovação cai para 65%, de acordo com a quarta edição do Radar Febraban.

Além disso, o número de transações via Pix em 1 dia bateu recorde no dia 20 de dezembro deste ano, último dia para o pagamento da 2ª parcela do 13º salário. Segundo dados do Banco Central, foram realizadas 51,9 milhões de transferências e pagamentos pela plataforma. O recorde anterior foi de 50,3 milhões de transações, batido no dia 10 de dezembro.

O levantamento da Febraban foi realizado no período de 19 a 27 de novembro, com 3 mil entrevistados em todas as 5 regiões do país. 

 

internacionais

Casos diários de Covid-19 no mundo batem recorde diário em dezembro com avanço da Ômicron

Foto: ETAJOE/ Shutterstock.com

O mundo registrou na terça-feira (28) um novo recorde diário de casos de Covid-19 desde o início da pandemia, diante do crescente aumento de infecções pela variante Ômicron. Neste dia foram contabilizados 1,45 milhão novos casos ao redor do planeta. Os dados são da plataforma “Our World in Data”, ligada à Universidade de Oxford.

Os últimos dois recordes haviam sido registrados na última quinta-feira (23), com 983.304 casos, e em 28 de abril, quando foram notificadas 905.842 infecções. No entanto, o número de mortes causadas pelo coronavírus vai na proporção contrária e continua caindo. 

Além disso, os Estados Unidos também registraram um número recorde de casos diários na quarta-feira (29), segundo informou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças  (CDC) dos EUA. Segundo o órgão,  a variante Ômicron já respondia por 58,6% dos casos de Covid-19 no país na semana que terminou no sábado (25).

Em paralelo, a Europa também tem registrado alta nos casos diários. A França atingiu pela primeira vez a marca de 100 mil infecções num único dia na semana passada, estabelecendo o recorde de 104.611 casos. Já o Reino Unido anunciou um novo recorde de 122.186 infecções na última sexta (24). A variante Ômicron também fez com que a Itália registrasse um aumento de mais de 70% no número de casos do Coronavírus na última semana.

O cenário, que acontece em meio a temporada de viagens de fim de ano, acende um sinal de alerta para mercado em razão dos riscos de novos lockdowns e medidas de restrição de circulação globais.

S&P 500 renova pontuação máxima do ano em Wall Street; já são 71 recordes diários no ano

O índice acionário de Wall Street, nos Estados Unidos, S&P 500 renovou duas vezes em uma semana sua pontuação recorde do ano, superando os temores frente a variante Ômicron do Coronavírus. Considerado um dos principais índices do mercado financeiro, o S&P 500 já anotou 71 recordes diários neste ano

O ano do índice amplo de Wall Street, como também é conhecido, tem contribuído para a recuperação econômica dos EUA, principalmente nesta reta final, quando surfou no bom humor do “Rali de Natal”. 

A alta recorde do S&P 500 também foi motivada, segundo especialistas, pelas vendas no varejo, que aumentaram 8,5% durante a temporada de compras de fim de ano em 2021, de 1º de novembro a 24 de dezembro, impulsionadas por um “boom” do comércio eletrônico.

Porém, os investidores seguem avaliando a disseminação da variante Ômicron da Covid-19 nos EUA, que já causou mais novos casos da doença do que o surto gerado pela variante Delta, de acordo com levantamento da CNN.

Na segunda-feira (27) houve o primeiro recorde desta semana, com o S&P fechando em alta de 1,38%, aos 4.791,19 pontos. O índice voltou a subir na quarta-feira (29), em alta de 0,14%, a 4.793,06 pontos. 

BC da China emite primeiros empréstimos para financiar cortes de emissões de carbono

A China emitiu nesta semana o primeiro lote de 85,5 bilhões de iuanes (US$ 13,4 bilhões) em empréstimos de baixo custo a instituições financeiras para promover projetos verdes e esforços corporativos para reduzir as emissões de carbono, informou o Banco Central do país.

Sob o mecanismo de facilitação de redução de emissões de carbono (Cerf, na sigla em inglês), o primeiro desse tipo lançado pelo Banco do Povo da China, as instituições financeiras podem se inscrever para financiamento de baixo custo para apoiar os esforços de redução de emissões de carbono das empresas, segundo informou a agência Reuters.

O Cerf é parte da meta mais ampla da China de reduzir as emissões de carbono até 2030 e alcançar a neutralidade do carbono até 2060, bem como proteger a economia das consequências econômicas da pandemia de Covid-19.

No âmbito do Cerf, o PBoC fornecerá às instituições financeiras recursos equivalentes a 60% do principal de um empréstimo a uma taxa de juros de um ano de 1,75%. Isso implica um desconto em relação à taxa de juros da recompra reversa de 2,2% em sete dias.

O BC também lançou oficialmente empréstimos de baixo custo para apoiar os esforços das empresas para usar carvão limpo, disse Sun Guofeng, chefe do departamento de política monetária do PBoC, em coletiva de imprensa.

 

Ranking de moedas

O real fechou nesta última semana do ano com forte valorização contra o dólar, registrando alta de 1,81%, o que colocou a divisa brasileira em 1º lugar no “Ranking de Moedas”, ferramenta disponível no Profit Pro, que reúne 21 das principais moedas do mundo em comparação ao dólar.

Junto do real no pódio ficaram a rupia indiana, com alta de 1,23%, e a coroa checa, com alta de 0,69% 

Já o peso mexicano, par emergente do real, ficou em 5º lugar, registrando valorizaçao de 0,63%.

Na última colocação ficou novamente a lira turca, com forte baixa de 17,22%, precedida pelo rublo russo (1,36%) e o yen japonês (0,67%).

O DXY (DOLINDEX no Profit Pro), que mostra a relação do dólar contra uma cesta de moedas de países desenvolvidos, registrou leve alta de 0,01% na semana. O Dollar Index compara a moeda norte-americana com o euro (zona do euro), o iene (Japão), a libra esterlina (Reino Unido), o dólar canadense (Canadá), a coroa sueca (Suécia), e o franco suíço (Suíça). Confira: 

Ferramenta Ranking de Moedas, Profit Pro.

 

Ferramenta “Gráfico”, do Profit Pro. Código: DOLINDEX.

Cotações

Ante o real, as seguintes moedas performaram assim:

  • USD/BRL encerrou a semana com baixa de 1,76%, a R$ 5,573
  • EUR/BRL fechou a semana com baixa de 1,88%, a R$ 6,303
  • MXN/BRL encerra a semana com baixa de 1,13%, a R$ 0,271
  • CNH/BRL com baixa de 1,81%, a R$ 0,873

* O Ranking de Moedas, Dolindex e as cotações foram extraídas do Profit Pro, na sexta-feira (30), às 16h30.

 

fundamentalista

Insiders

A CCR (CCRO3), por meio da sua controlada indireta Metrô Bahia, assinou um termo aditivo ao contrato de concessão celebrado com o Estado da Bahia sobre a construção do Metrô Bahia. Em contrapartida, o aditivo estabelece o reequilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão, no valor histórico de R$ 6,2 milhões, que será pago pelo Estado da Bahia na forma de contraprestações públicas trimestrais.

A telha fotovoltaica de fibrocimento F-140 da Eternit (ETER3) foi homologada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), informou a companhia, em comunicado enviado ao mercado na segunda-feira (27).

O conselho de administração da Iguatemi (IGTI3), no contexto de sua reorganização societária, aprovou a convocação de assembleia geral a ser realizada em 31 de janeiro, para deliberar sobre a definição do novo número de membros e a substituição de membros do colegiado.

As Lojas Renner (LREN3) iniciaram uma nova fase do projeto de revenda de vestuário, calçados e acessórios após a aquisição da plataforma Repassa, em julho deste ano. A varejista começou a instalar pontos físicos de distribuição e recebimento das chamadas “Sacolas do Bem” onde os usuários encaminham produtos em bom estado para serem revendidos.

A Petrobras (PETR3; PETR4) assinou na quinta-feira (23), a venda da totalidade de sua participação dos campos terrestres do Polo Carmópolis para a Carmo Energy, em uma operação que soma US$ 1,1 bilhão. Segundo a companhia, o valor do negócio está dividido em um sinal de US$ 275 milhões, outros US$ 550 milhões no fechamento da operação, e mais US$ 275 milhões após 12 meses da conclusão.

A petroleira também assinou na segunda-feira (27) contrato com a Aguila Energia e Participações para a venda da participação no bloco exploratório terrestre POT-T-794, na Bacia do Potiguar, em conjunto com a Sonangol, pelo valor de US$ 750 mil.

A Positivo Tecnologia (POSI3) comunicou nesta segunda-feira (27) que foi confirmada como a vencedora do processo de licitação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para produção e fornecimento de urnas eletrônicas nas eleições de 2022.

A Suzano (SUZB3) concluiu a operação para alongar a dívida do contrato de pré-pagamento de exportação (PPE), no valor de US$750 milhões, em 27 de dezembro. A data de vencimento final da operação passa de 14 de junho de 2025 (com amortizações em 2024 e 2025) para 14 de dezembro de 2027 (com amortizações em 2026 e 2027) e as demais condições comerciais acordadas originalmente no contrato permanecem, ao custo da taxa Libor, mais 1,15% ao ano.

Follow On e Aquisições

B3 – A B3 (B3SA3) concluiu, na sexta-feira, (24), a aquisição da Neoway, empresa de big data, por um valor estimado de R$ 1,8 bilhão. O negócio foi aprovado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Direcional – O conselho de administração da Direcional (DIRR3), em reunião realizada nesta segunda-feira (27), aprovou a recompra de até 10% das ações da companhia em circulação. O prazo máximo para a aquisição das ações é de 18 meses, com início na terça (28).

Energias do Brasil – A Energias do Brasil (ENBR3) concluiu a alienação de 100% do capital social dos ativos EDP Transmissão (Lote 24), EDP Maranhão I (Lote 7) e EDP Maranhão II S.A. (Lote 11) para uma empresa detida pela Actis Assessoria Investimentos. Os três ativos de transmissão possuem 439 Km de extensão e R$ 131 milhões de receita anual permitida (RAP).

Eneva – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra da Focus Energia pela Eneva (ENEV3) sem restrições. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União da sexta-feira (24). O negócio foi anunciado em 15 de dezembro e está avaliado em R$ 960 milhões.

Locaweb – A Locaweb (LWSA3) anunciou a recompra de 5,5 milhões de ações ordinárias de emissão da companhia. Do total das ações, 2 milhões foram compradas pela própria companhia, utilizando caixa da tesouraria. Os controladores recompraram outras 3,2 milhões ações, o conselho de administração, 58,4 mil ações e a diretoria 128 mil ações.

Unifique – A Unifique (FIQE3) confirmou a aquisição da gaúcha Guaíba Telecomunicações em um negócio estimado em R$ 60 milhões.

IPOs

A farmacêutica Eurofarma entrou com pedido de registro de companhia aberta na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na categoria A, que inclui a possibilidade de emissão de ações. Ainda assim, não há até o momento um pedido de oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), que exigiria o protocolo de um prospecto preliminar.

A VTRM Energia, holding da Votorantim com o fundo de pensão canadense CPP Investments, pediu registro de companhia aberta na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Embora não tenha realizado o pedido de oferta pública, a VTRM já anunciou que pretende listar ações no Novo Mercado da B3.

A Springs Global Participações pediu o cancelamento da oferta pública inicial de ações de sua controlada indireta Ammo Varejo, segundo fato relevante divulgado ao mercado na terça-feira (28). A Springs disse que o cancelamento ocorreu por conta das condições de mercado.

 

Maiores altas e baixas da semana


Conclusão

Este foi o Replay de Mercado, com as principais notícias do mercado que foram destaques nesta semana. Para mais notícias, nos acompanhe no Blog da Nelogica. Você também pode se informar pelo Market Report, publicado três vezes por dia no Profit Pro, com as notícias mais relevantes do momento.