MicrosoftTeams image 6
MicrosoftTeams image 6

Replay de Mercado

Recaptulando as principais notícias do cenário nacional e internacional que foram destaques nesta semana

Por Deise Freitas e Pedro Carrizo

Confira os fatos que marcaram o cenário econômico e o mercado financeiro na semana de 26/07 a 30/07.

Nesta semana houve decisão da taxa básica de juros nos Estados Unidos, bateria de balanços de empresas listadas na B3 e os resultados trimestrais das principais empresas de tecnologia do mundo. Houve também diversas ofertas iniciais de ação (IPO) na B3, assim como importantes movimentos no mundo corporativo brasileiro.  Fique ligado neste Replay de Mercado.

Notícias nacionais 

Notícias internacionais

Moedas pelo mundo

Mercado Fundamentalista

 

Notícias Nacionais

 

Economia comemora criação de novos empregos, mas Brasil ainda têm 14,8 milhões de desempregados

Na manhã de sexta-feira (30), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística  (IBGE) divulgou a taxa de desemprego no país, que ficou em 14,6% no trimestre encerrado em maio. Isso representa um contingente de 14,8 milhões de pessoas buscando por uma oportunidade no mercado de trabalho no país.

De acordo com o IBGE, esta foi a segunda maior taxa de desemprego da série histórica, iniciada em 2012.

Já a taxa de informalidade foi de 40,0% no trimestre até em maio, o que equivale a 34,7 milhões de pessoas. No trimestre anterior, a taxa foi de 39,6%, com 34,0 milhões de informais.

Na quinta-feira (29) foram divulgadas as taxas de emprego. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), no primeiro semestre deste ano foram criados 1.536.717 empregos com carteira assinada no país. O saldo positivo nos primeiros seis meses de 2021 é resultado de 9.588.085 contratações e 8.051.368 demissões. 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu os números afirmando que o país mantém um ritmo acelerado de criação de novos empregos. “Totalizamos 1,5 milhão de empregos nos primeiros seis meses deste ano. Se pegarmos os últimos doze meses, geramos 2,8 milhões de novos empregos. O mercado formal atinge agora, pela primeira vez desde 2015, 2016, quando tivemos as duas grandes recessões auto impostas, atingimos pela primeira vez, de novo, o patamar dos 40 milhões de empregos”, disse o ministro.

Presidente Jair Bolsonaro faz mudanças em ministérios 

Essa semana foi de mudanças ministeriais no governo Jair Bolsonaro, com a recriação do Ministério do Trabalho e alterações na Casa Civil.

Na quarta-feira (28), o general do Exército Luiz Eduardo Ramos foi nomeado como ministro de Estado Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República. O cargo era ocupado por Onyx Lorenzoni, o qual foi nomeado para assumir o Ministério do Trabalho e Previdência. 

O General Eduardo Ramos era chefe da Casa Civil, que passa a ser chefiada pelo senador Ciro Nogueira, presidente do PP e membro do grupo conhecido no Congresso como Centrão. 

Em entrevista, no mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o novo ministro da Casa Civil vai melhorar o relacionamento do governo com o Congresso, já que faltava experiência política no general do Exército.

Em menos de dois anos e meio, o presidente Bolsonaro já fez 29 mudanças no primeiro escalão. 

 

Notícias Internacionais

 

Fed mantém taxa de juros e estímulos, mas projeta retirada de apoio ao passo que economia reage

 

O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve manteve a taxa de juros dos Estados Unidos inalterada, no intervalo entre 0% e 0,25%, em decisão unânime. A manutenção veio de acordo com a projeção do mercado, porém trouxe mais otimismo, com os membros do Fed reiterando que a inflação do país americano é transitória e não deve deixar marcas na economia.

Os estímulos atuais também serão mantidos: aquisição mensal de cerca de US$ 80 bilhões em títulos públicos e US$ 40 bilhões em títulos hipotecários. Segundo o Fomc, os estímulos devem se manter até que a economia dos EUA esteja operando com pleno emprego e inflação de 2% no longo prazo.

Logo após o anúncio do Comitê, Jerome Powell, presidente do Fed, salientou em comunicado que não vê “uma espiral de alta inflacionária como ocorreu na década de 1970 nos EUA”. Porém, o depoimento de Powell também indicou uma possível redução na compra de títulos públicos, o que segundo Chair do Fed, “não é sinal de falta de confiança”.

A fala de Powell pode indicar que o Fed está preparando o mercado para o tapering, que é o momento em que começam a diminuir a magnitudes dos estímulos monetários.

 

Principais empresas de tecnologia divulgam balanços trimestrais

Na bateria de balanços do 2º trimestre nos Estados Unidos, esta semana foi a vez das principais empresas de tecnologia, conhecidas como FAANG (Facebook, Apple, Amazon, Netflix e Google) divulgarem seus resultados. Todas registraram lucro acima do 2º trimestre de 2020.

O Facebook (FBOK34) registrou lucro líquido de US$ 10,4 bilhões no segundo trimestre de 2021, o dobro do registrado no mesmo período do ano passado, informou a dona das redes sociais Instagram, Whatsapp e Facebook.

Dona do iPhone, a Apple (AAPL34) bateu recorde de receita no 2º tri, o que surpreendeu até mesmo a empresa de tecnologia. A Apple registrou receita da US$ 81,4 bilhões, com as vendas do iPhone subindo 50%. O lucro da companhia também teve alta expressiva frente ao ano passado, registrando US$ 21,4 bilhões, cerca de 50% maior que o 2º tri de 2020.

No caso da Amazon (AMZN34), o último balanço da empresa sob a chefia de Jeff Bezos registrou lucro líquido de US$ 7,8 bilhões no 2º trimestre, aumento de 50% frente ao mesmo período de 2020, o que corresponde a um lucro por ação (LPA) de US$ 15,12 – acima dos US$ 12,30 por papel esperados pelos economistas ouvidos pela Refinitiv. No entanto, a receita da empresa ficou abaixo das expectativas do mercado, somou US$ 113,1 bilhões, aumento de 27% em relação ao mesmo período de 2020, mas abaixo dos US$ 115,2 bilhões projetados por economistas consultados pela Refinitiv.

Já a empresa de streaming, Netflix (NFLX34), registrou US$ 1,35 bilhão, com LPA de S$ 2,97. O resultado representa um aumento de 90% frente ao 2º tri de 2020. A receita global da empresa ficou em US$ 7,3 bilhões, alta de 19% em relação ao mesmo período de 2020. O LPA da Netflix ficou abaixo das projeções de mercado, que indicavam US$ 3,14 por ação. 

A controladora do Google, Alphabet (GOGL34), registrou lucro líquido de US$ 18,5 bilhões no segundo trimestre, com alta de 166,2% em relação ao mesmo período de 2020. O LPA ficou em US$ 27,26, ante US$ 19,34 por papel estimado por economistas consultados pela Refinitiv. A empresa também divulgou receita de US$ 61,9 bilhões, crescimento de 62% na base anual.

 

Produtoras de vacinas contra Covid-19 apresentam seus resultados; AstraZeneca tem queda de queda de lucro líquido

As principais produtoras e fornecedoras de vacinas contra Covid-19 também divulgaram seus balanços de 2º trimestre nesta semana. A AstraZeneca, com sede no Reino Unido, registrou queda anual de 27,24% no lucro líquido do segundo trimestre, para US$ 550 milhões, segundo balanço publicado pela empresa. O LPA da empresa foi de US$ 0,90.

Enquanto isso, a americana Pfizer teve lucro líquido de US$ 5,563 bilhões no segundo trimestre deste ano, resultado 59% maior do que o ganho de US$ 3,489 bilhões registrado no mesmo período do ano passado.

 

Bolsa de Hong Kong cai 8% em dois pregões após anúncio de intervenção regulatória na China 

As bolsas asiáticas tiveram dois de forte queda nesta semana, com o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong acumulando 8% de baixa entre segunda e terça-feira. Nos mesmos dias, o índice de referência da Bolsa de Xangai caiu 2,34% e o mercado de Shenzhen registrou queda de 2,28%. O tombo vem depois da China impôr medidas para regular empresas de tecnologia e educação do país.

No caso das empresas de educação, o governo publicou novas regras que definem que empresas de apoio escolar devem ser registradas a partir de agora como associações sem fins lucrativos. Já o regulador de mercado da China ordenou no final de semana que a gigante de tecnologia Tencent renuncie sua exclusividade em direitos musicais para restaurar a concorrência do mercado.

Outro fator que influenciou na queda dos índices asiáticos foi a divulgação da Bloomberg, que informou uma possível decisão das autoridades de Pequim em impor penalidades, talvez sem precedentes, à Didi Global, que recentemente abriu capital em Nova York. Segundo a Bloomberg, o país asiático vê a decisão da companhia tecnológica de transporte privado de realizar uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) nos EUA como uma afronta.

Nos Estados Unidos, o índice Golden Dragon, que reúne as ações de empresas chinesas negociadas nas bolsas americanas, já acumula queda de 45% desde fevereiro, quando o governo chinês impôs pressões regulatórias. Após os dois pregões de forte queda, as bolsas asiáticas voltaram a subir até quinta-feira (29), mas na sexta-feira (30) fecharam majoritariamente em queda. 

 

Moedas pelo mundo

 

Ranking de Moedas

Em comparação ao dólar, o real subiu da última posição na semana passada para a 16ª posição na variação semanal do “Ranking de Moedas”, ferramenta disponível no Profit Pro, que reúne 21 das principais moedas do mundo em comparação ao dólar.

No fechamento da semana, o real encerrou com pequena valorização de 0,08% frente à moeda norte-americana. Já o peso mexicano, par emergente do real, que estava na 18ª posição na semana anterior, subiu para o 11º lugar do ranking, com alta de 0,71% frente o dólar. Já a lira turca, outro par emergente da moeda brasileira, subiu 11 casas e ficou em primeiro lugar do ranking, com alta de 1,50%.
Nas últimas três posições do Ranking de Moedas, da menor para a maior queda, ficaram o dólar de Hong Kong (-0,5%), o dólar da Nova Zelândia (-0,25%) e o dólar australiano (-0,41%).

Já o DXY (DOLINDEX no Profit Pro), que mostra a relação do dólar contra uma cesta de moedas de países desenvolvidos, registra queda de 0,80% na semana. O Dollar Index compara a moeda norte-americana com o euro (zona do euro), o iene (Japão), a libra esterlina (Reino Unido), o dólar canadense (Canadá), a coroa sueca (Suécia), e o franco suíço (Suíça). Confira:

Ranking de MOedas 3007
Ferramenta Ranking de Moedas, Profit Pro

 

Ferramenta “Gráfico”, do Profit Pro. Código: DOLINDEX
Ferramenta “Gráfico”, do Profit Pro. Código: DOLINDEX

Cotações

Ante o real, as seguintes moedas performaram assim:

USD/BRL encerrou a semana com baixa de 0,07%, em R$5,197.
EUR/BRL fechou com alta 0,67% a R$ 6,164.
MXN/BRL encerra a semana com alta de 0,71%, a R$0,261.
CNH/BRL com alta de 0,10%, a R$ 0,803

Destaque também para o fechamento do Dólar Ptax, que ocorre nesta sexta-feira (30). O Dólar Ptax é uma taxa de câmbio calculada pelo BC, que serve de referência para liquidação de derivativos. No fim de cada mês, agentes financeiros costumam tentar direcioná-la para níveis mais convenientes a suas posições

 

Dados Fundamentalistas

 

Insiders

Na segunda-feira (26) a Petrobras (PETR4; PETR3) publicou a convocação para uma assembleia geral extraordinária no dia 27 de agosto. O encontro será para eleger oito membros ao conselho de administração da companhia, além do presidente do colegiado e de um membro titular do Conselho Fiscal. A assembleia ocorre após a renúncia do conselheiro Marcelo Gasparino da Silva, representante de minoritários, que havia sido eleito por meio de processo de voto múltiplo em assembleia ocorrida em 12 de abril. Nesta semana também aconteceu o primeiro encontro virtual de analistas do mercado financeiro com o presidente da Petrobras, general da reserva Joaquim Silva e Luna.

O Banco Central (BC) aprovou a cisão da participação do Itaú Unibanco (ITUB4) na XP Investimentos nesta terça (27). A cisão se dá devido à transferência das ações da XP de titularidade do Itaú Unibanco para a XPart, uma nova empresa do grupo Itaú, mas que não pertence ao conglomerado bancário. Essa nova empresa tem sede nos Estados Unidos.

Também nesta semana, o Santander Brasil (SANB11) infomou mudanças na diretoria para o próximo ano. Sérgio Rial deixará a posição de diretor presidente da companhia para assumir a presidência do Conselho de Administração a partir de 1º de janeiro de 2022. Rial será sucedido pelo atual vice-presidente da área de empresas, Mario Roberto Opice Leão, que também será indicado para uma vaga no conselho de administração do banco.

 

Balanços da semana

Diversas empresas listadas na bolsa brasileira divulgaram seus balanços trimestrais nesta semana. Aqui vamos listar algumas dos resultados mais expressivos e que tiveram destaque na cobertura nacional:

O Carrefour Brasil (CRFB3) registrou queda de 16,8% no lucro líquido do 2º trimestre ante o mesmo período do ano passado, com lucro líquido de R$ 592 milhões. Já sua rival no atacarejo, a Assaí (ASAI3) aumentou seu lucro líquido em 62% para R$ 305 milhões, considerando créditos fiscais. 

O Santander Brasil (SANB11) praticamente dobrou seu lucro trimestral em comparação com o mesmo período do ano passado. O banco registrou lucro líquido recorrente de R$ 4,171 bilhões no 2º trimestre, com alta de 98,4% frente ao 2º trimestre de 2020. 

A catarinense Weg (WEGE3) registrou lucro líquido de R$ 1,13 bilhão no segundo trimestre de 2021, aumento de 120,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.  Já a Multiplan (MULT3), dona de 19 shoppings e dois prédios de escritórios, apresentou lucro líquido de R$ 93,777 milhões no segundo trimestre de 2021, com alta de 32,4% em relação ao mesmo período de 2020.

Entre as companhias aéreas brasileiras, a Gol (GOLL4) registrou prejuízo líquido recorrente de R$ 1,2 bilhão no segundo trimestre, ampliando as perdas de R$ 771,8 milhões de um ano antes.

No cenário das telecomunicações, a Tim (TIMS3) registrou forte crescimento no 2º trimestre, com  lucro líquido normalizado de R$ 681 milhões, o que representa alta de 154,7% sobre igual período de 2020. A receita líquida totalizou R$ 4,407 bilhões, avanço de 10,5% sobre igual período do ano anterior. Sua concorrente, a Vivo (VIVT3) divulgou lucro líquido de R$ 1,3 bilhão, um crescimento de 21% frente o 2º tri de 2020. 

Entre as blue chips da B3, a Vale (VALE3) registrou lucro líquido de R$ 7,586 bilhões, o que representa aumento de 662% em relação ao 2º tri de 2020. O resultado da empresa produtora de minério de ferro foi favorecido pelo aumento das vendas e de preço da commodity no cenário internacional, que US$ 95,9 ano passado para US$ 200 em 2021. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3) registrou lucro líquido de R$ 5,5 bilhões no 2º trimestre, alta de 1.136% na comparação com o mesmo período de 2020. O lucro atribuído aos controladores foi de R$ 4,96 bilhões no segundo trimestre deste ano, o que representa alta de 1.338,6% frente a igual período de 2020. Enquanto isso, a Ambev (ABEV3) reportou os maiores volumes consolidados já registrados em um 2º trimestre. A empresa registrou lucro líquido de R$ 2,962 bilhões no período, salto de 115,9% em um ano.

 

Follow-On e aquisições

Ambipar – A Ambipar (AMBP3) concluiu a aquisição de 53,6% do capital social da Biofílica, empresa especializada na conservação de florestas e comercialização de serviços ambientais. O anúncio foi feito nesta terça-feira (27).

BR Distribuidora – O conselho de administração da BR Distribuidora (BRDT3) aprovou o programa de recompra de ações ordinárias da companhia, com efeitos a partir de 11 de agosto, limitado a valor total de R$ 1,5 bilhão, em um prazo de 18 meses. “As ações recompradas e mantidas em tesouraria podem, a critério da administração, ser usadas para cumprir obrigações decorrentes de planos de ações referentes à retenção de executivos”, disse em comunicado.

Magazine Luiza – O Magazine Luiza (MGLU3) anunciou na segunda-feira (26) a aquisição da Sode Intermediação de Negócios, uma plataforma de logística de entregas ultra-rápidas. O valor da compra não foi informado.

Petrobras – A Petrobras (PETR4; PETR3) assinou contrato de venda da Petrobras Gás S.A (Gaspetro) para a Compass Gás e Energia (Compass) por R$ 2,03 bilhões. O valor será pago no fechamento e ainda está sujeito a ajustes previstos no contrato.

IPOs

A Clearsale (CLSA3) estreou suas ações na B3 na sexta-feira (30) e, às 10h20, os papéis saltavam 20,08%, a R$ 30,02. O ativo foi precificado no topo da faixa indicativa, a R$ 25 na oferta pública inicial. A oferta movimentou R$ 1,3 bilhão. A companhia de soluções antifraude e score de crédito usará os recursos para financiar crescimento orgânico e para aquisições.

A Brisanet (BRIT3) estreou na bolsa de valores na quinta-feira (29), fechando perto da estabilidade após operar em forte queda em boa parte do pregão. Os papéis fecharam com leve variação positiva de 0,07%, a R$ 13,93, após chegarem a cair 9,77% na mínima do dia, a R$ 12,56. A provedora de banda larga atua na região Nordeste precificou sua oferta de ações na terça-feira (27) a R$ 13,92, em uma faixa inicial que ia até R$ 17,26 por papel.  Ao todo, a transação totalizou R$ 1,43 bilhão. 

A TC (TRAD3), conhecida anteriormente como Traders Club, fechou sua estreia de ações na B3, na quarta-feira (28), com saldo de 32,63%, a R$ 12,60. Na segunda-feira (26), a companhia precificou sua oferta inicial de ações a R$ 9,50. A faixa indicativa de preços ia de R$ 9,00 a R$ 11,25 reais. A oferta primária somou 607 milhões de reais, sem o lote adicional e com o lote suplementar.

A AgroGalaxy (AGXY3) estreou na B3 na segunda-feira (26) em baixa de 22,65%, a R$ 10,65. A companhia precificou sua oferta pública inicial de ações (IPO) a R$ 13,75 por ação, no piso da faixa indicativa que ia até R$ 16,50. A operação resultou em uma emissão de cerca de 25,5 milhões de ações e um aumento de capital de aproximadamente R$ 350 milhões. 

A Livetech da Bahia (LVTC3), ou WDC Networks, também estreou na B3 na sessão de segunda-feira (26) em queda. Os papéis da operadora de tecnologia foram precificados a R$ 23,20, no piso da faixa indicativa que ia de R$ 23,20 a R$ 25,75. A oferta, que foi restrita, sendo destinada apenas a investidores profissionais, movimentou  R$ 450 milhões. O dinheiro é destinado ao caixa da companhia. 

A Armac (ARML3) estreou na quarta-feira (28) a sua oferta pública inicial de ações na B3 e, por volta das 11h18, os papéis subiam 19,78% com ação cotada a R$ 19,92. Na segunda-feira (26) a oferta de ações foi precificada em R$ 16,63. A fixação do preço saiu no topo da faixa estimada, de R$ 13,30. Mediante a emissão de 60,1 milhões de ações, o IPO da locadora brasileira de equipamentos para agronegócio movimentou R$ 1 bilhão. A oferta secundária movimentou cerca de R$ 532 milhões.

A Unifique (FIQUE 3) estreou na bolsa de valores na terça-feira (27), em queda. Os papéis registraram perdas de 8,14%, a R$ 7,90. A companhia de serviços de internet precificou sua ação a R$ 8,60, dentro da faixa que ia de R$ 8,41 e R$ 10,49. Com isso, a operação movimentou R$ 818,073 milhões. Os recursos captados serão destinados para investimentos em crescimento orgânico, aquisições estratégicas de outros players na Região Sul do país e na expansão da equipe técnica, comercial e de pesquisa e desenvolvimento, além de outros investimentos.

Maiores altas da semana

Itaú Unibanco (ITUB4) 4,93% / R$ 30,45

JBS (JBSS3) 4,47% / R$ 32,03

WEG (WEGE3) 3,94% / R$ 36,17

Itausa (ITSA4) 1,90% / R$11,29

Copel (CPLE6) 1,55% / R$ 46,45

Maiores baixas da semana

Banco Inter (BIDI11)  -12,41% / R$ 71,21

Grupo Natura (NTCO3) -11,73% / R$ 53,22

Via Varejo (VVAR3) -9,94% / R$ 12,69

Locaweb (LWSA3) -9,77% / R$ 24,93

Localiza (RENT3) -8,74% / R$ 62,35

 

* A  B2W (BTOW3) e Americanas (LAME4) se fundiram e a nova empresa passou a operar sob o ticker AMER3. Tanto os papéis da LAME4 como os papéis da AMER3 estão entre as maiores baixas, considerando o valor histórico das empresas. Porém, como ocorreu um processo de união das empresas (LAME e BTOW) houve divergência nos valores nominais. Portanto, não foram inseridas nas maiores baixas da semana.

* Lista com as maiores altas e baixas da semana extraída da plataforma Profit Pro, às 15:45 de sexta-feira (30.07).

Conclusão

Este foi o Replay de Mercado, com as principais notícias do mercado que foram destaques nesta semana. Para acompanhar mais notícias, nos acompanhe no Blog da Nelogica. Você também pode se informar pelo Market Report, publicado três vezes por dia no Profit Pro, com as notícias mais relevantes do momento.