View Blog 099
View Blog 099

Swap cambial: entenda o que é e como funciona em 2021

Swap cambial é um termo recorrente no mundo dos trades. Esse conceito é utilizado para se referir às ferramentas utilizadas pelo Banco Central para intervir nos efeitos da desvalorização do câmbio e da inflação. O uso do Swap é comum em regimes cambiais flutuantes, nos quais as taxas de câmbio oscilam frequentemente e precisam da intervenção das autoridades para que permaneçam em níveis considerados “adequados” ou dentro da normalidade.

Conhecer as funcionalidades básicas e os tipos de Swaps é fundamental para quem busca iniciar operações no mercado de capitais. Por isso, preparamos este post com todas as dicas que você precisa saber sobre Swap cambial! Preparado? Então, vamos lá!

O que é Swap cambial e como funciona?

O chamado Swap cambial ocorre com contratos de troca de indexadores. Em outras palavras, é uma forma de gerenciar as taxas de reajuste pelas partes envolvidas. Vejamos o seguinte exemplo: uma determinada empresa tem uma dívida em dólares e quer se proteger da desvalorização do câmbio. Para isso, ela realiza um contrato com uma outra empresa também endividada. O acordo então é realizado na moeda local, para que as taxas de juros não cresçam com a oscilação do câmbio.

No caso do Swap cambial, o trader ou a instituição financeira deseja se proteger da desvalorização da moeda local, enquanto o Banco Central busca manter a taxa de câmbio estável. Neste tipo de acordo, o Banco Central tem a responsabilidade de pagar a variação cambial daquele período – o que chamamos de indexador 1. Já o trader – indexador 2 –  deve arcar com uma taxa de juros estabelecida com as variações do mesmo período.

No caso que é previamente acordado, não há troca do valor principal. A única possibilidade é o pagamento das diferenças dos fluxos derivados dos indexadores 1 e 2. Esse mecanismo é usado regularmente por diferentes empresas, instituições financeiras e bancos.

Como o Swap cambial é utilizado pelo Banco Central?

É comum nos depararmos com várias situações em que o Banco Central está envolvido em operações de Swap. Isto ocorre pelo fato desse banco ser uma instituição financeira que utiliza a prática de Swap com o objetivo de que o dólar caia frente ao real para controlar a volatilidade do câmbio ou para identificar quais são as probabilidades futuras dos agentes econômicos.

Qual a diferença entre Swap cambial tradicional e Swap cambial reverso?

A diferença entre estes tipos de Swap está diretamente ligada à moeda americana.

O Swap tradicional é utilizado quando as instituições financeiras acreditam que o real se desvalorizará perante o dólar. Já as operações de Swap cambial reverso são efetuadas quando há expectativa de valorização da moeda nacional frente ao dólar.

O Swap reverso atua no que o mercado chama de “compra de dólar futuro”. Geralmente, esse processo é utilizado pelo Banco Central quando é necessário controlar possíveis quedas abruptas da moeda estrangeira. Assim, as exportações não são afetadas de forma brusca, por exemplo.

Quais são os impactos do Swap cambial no dólar futuro e onde podem ser consultados?

Há vários tipos de impactos no valor da moeda que podem ser gerados a partir do Swap cambial. Os principais são:

Tamanho e frequência do Swap

Os negociantes (Dealers) precisarão comprar ou vender mais lotes no mercado de acordo com o valor do Swap. Dessa maneira, quanto maior o valor do Swap, maior será o número de vendas ou compras das exposições.

Aceitação do Swap

As condições de aceitação do Swap impactam diretamente nos preços, pois nem sempre o mercado aceita as operações do Banco Central e vice-versa. Por isso, é comum ver grandes velas de preço em uma janela de tempo muito pequena quando essas movimentações acontecem.

Efeito surpresa X anúncio antecipado

Além de ter muitas vezes dias e horários definidos, leilões podem ser efetuados sem aviso prévio, impactando as decisões de posicionamento de quem está negociando. Por isso, posicionar ordens stop loss ou estratégia de ordem OCO para proteger o seu capital.

Conclusão

Conhecer a importância e as funcionalidades do Swap cambial é essencial para qualquer trader que busca se aventurar no mundo financeiro. Assim, você terá mais confiança e tomará decisões certeiras durantes as operações. Mantenha-se informado sobre as variações e oscilações do câmbio, além de consultar as atividades de Swap diretamente na página no Banco Central.

Com o Chart Trading no ProfitPro você observa com facilidade as oscilações do mercado com diversos formatos de visualização. Além disso, é possível configurar diversos tipos de ordens e de ferramentas de gerenciamento de risco para proteger seu capital ou também aproveitar as oportunidades apresentadas pelas oscilações dos momentos de Swap.

Gostou desse post? Então fique ligado aqui no blog e deixe nos comentários sua sugestão de conteúdo!